Embraer E190-E2 aprovado para operar em desafiador aeroporto com aproximação íngreme

Em um importante marco para o programa da Embraer, o primeiro jato da família E2, o E190-E2, foi certificado para a aproximação íngreme (steep approach, em inglês) em voos comerciais com passageiros, requisito para operar no Aeroporto de London City. A certificação da EASA (European Aviation Safety Agency, em inglês) foi concedida durante o mês de maio.

Imagem: Embraer

O Aeroporto de London City está localizado próximo ao distrito financeiro de Londres e é considerado o principal aeroporto de negócios da região, além de ser um importante hub para destinos na Europa continental em razão da conveniência e facilidade de acesso oferecidas ao passageiro.

Entretanto, para operar no London City, as aeronaves precisam ser compatíveis com os requisitos de aproximação íngreme e com a pista curta do aeroporto, atendendo às rígidas regulamentações de ruído das comunidades próximas.

Nos testes de certificação, os dados da EASA confirmaram que o E190-E2 tem os níveis de ruído mais baixos entre todas as aeronaves de corredor único (narrowbody) de nova geração e será o único jato certificado pelo rigoroso regulamento do Capítulo 14 da ICAO operando no aeroporto.

As asas, motores e sistemas da nova aeronave a tornam significativamente mais silenciosa do que o antecessor E190, o que para as comunidades ao redor do London City significa uma emissão de ruído 63% menor na decolagem do E190-E2 quando comparado E190-E1 operando atualmente por ali.

Imagem: Embraer

“Estamos muito satisfeitos que, em breve, o Embraer E2 irá se juntar à família London City. Nosso investimento em oito novas posições de estacionamento foi feito com essa aeronave em mente. E é um divisor de águas para o Aeroporto de London City, pois será capaz de comportar mais passageiros, oferecer um alcance maior, e fazer tudo isso ao mesmo tempo em que é mais silencioso e mais eficiente em termos de consumo de combustível. Para nós, isso representa um marco na aviação mais sustentável e estou ansiosa para ver mais aeronaves como essas em nossa rampa nos próximos anos”, disse Alison FitzGerald, Diretora de Operações do Aeroporto de London City.

“As aeronaves da Embraer representam 70% de toda a movimentação neste aeroporto icônico, no coração de uma das maiores cidades do mundo. Este é um motivo de grande orgulho para a Embraer, o Aeroporto London City é como se fosse nossa casa. Estamos ansiosos para ver o E190-E2 se juntando aos aviões da Embraer que já operam em London City com British Airways CityFlyer, KLM Cityhopper, LOT, Alitalia e Portugalia”, disse Cesar Pereira, Vice-Presidente para Europa, Oriente Médio e África, Embraer Aviação Comercial.

Imagem: Embraer

As credenciais ambientais do E190-E2 vão muito além de sua operação mais silenciosa. A aeronave é 17% mais eficiente do que sua antecessora em consumo de combustível e emissões, ao mesmo tempo em que seu desempenho foi aperfeiçoado – o alcance partindo do London City quase dobrou com o E190-E2 para mais de 4.000 km, possibilitando o alcance de destinos como Istambul (Turquia), Casablanca (Marrocos) e Moscou (Rússia)

A certificação de aproximação íngreme, que permite maiores ângulos de descida de até 5,5 graus, reduz a poluição sonora nas comunidades vizinhas. O sistema é habilitado utilizando uma atualização de software especial e a instalação de um botão “Steep Approach” no painel de controle do cockpit. Devido à comunalidade de cabine entre o E190 e o E190-E2, os pilotos já liberados para a operação no London City não precisam de treinamento em simulador para aproximação íngreme.

Com informações da Embraer

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias