Embraer entrega aeronaves A-29B Super Tucano aos governos do Chile e das Filipinas

Na última semana, as forças-aérea do Chile, na América do Sul, e das Filipinas, na Ásia, receberam aeronaves de fabricação brasileira com a proposta de modernização de suas frotas militares. No Chile, os dois Embraer A-29B Super Tucano foram avistados no sábado, 18, com as cores militares chilenas no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, em Luque, Assunção, capital do Paraguai, pouco antes de seguir para Santiago.

De acordo o site de notícias espanhol, Infodefensa, no final de 2018 a Embraer enviou à Força Aérea do Chile (FACh) a cotação para quatro A29-B Super Tucano, além de equipamentos de apoio terrestre GSE (Ground Support Equipment). As aeronaves observadas no Paraguai possuem os números 469 e 470 e vieram diretamente da fabrica brasileira, em São José dos Campos (SP), com o apoio de um KC-130R Hercules.

O portal de comunicação chileno Vortexx, informa que os novos Super Tucano irão substituir as aeronaves de treinamento A-36 Toqui, também chamadas de CASA C-101, fabricadas pela empresa espanhola CASA. Os A-29Bs serão usados pelos futuros pilotos de caça e ataque da FACh para treinamento de armas e sistemas. Os novos modelos devem se adequar às exigências dos modernos F-16 Fighting Falcon, usados pela foça militar em ações oficiais.

Confira as imagens das aeronaves registradas pelos spotters chilenos:

Filipinas

Também no fim de semana, as Filipinas receberam seis A29-B Super Tucano. A aquisição feita pelo governo do país asiático faz parte de uma série de medidas do país para modernizar suas forças armadas. Os aviões serão formalmente entregues à Força Aérea das Filipinas (PAF) na próxima semana.

Segundo o site de notícias filipino Inquirer.net, Os aviões da Embraer pousaram na antiga base aérea dos Estados Unidos em Clark, na província de Pampanga, no sábado 19. A entrega havia sido originalmente programada para o final de 2019, após acordo firmado em 2017.

As aeronaves decolaram de São José dos Campos no final de agosto e passaram por Espanha, Egito, Bangladesh, Emirados Árabes Unidos, Índia, Tailândia e Vietnã, antes de pousar no destino final. Os seis aviões de ataque fazem parte de um acordo  assinado pelo governo filipino com a Embraer em 2017 para uso em apoio aéreo, ataque leve, interceptação aérea e vigilância.

Fique por dentro de tudo sobre a Embraer.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

LATAM Airlines divulga atualização sobre as operações do grupo para novembro

0
O Grupo LATAM Airlines acaba de anunciar a sua malha aérea prevista para novembro de 2020. Após operar 25% da sua capacidade em outubro