Embraer leva a melhor em disputa com o Sindicato dos Metalúrgicos de SJC

Avião Air Astana Embraer E190-E2 Leopardo das Neves
E190-E2 Leopardo das Neves – Imagem: Embraer

A desembargadora Tereza Asta Gemignani, vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região de Campinas, concedeu hoje liminar para concessão de plano de saúde e auxílio alimentação no valor de R$ 450 até junho de 2021 em audiência de conciliação realizada hoje entre a Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

Essa decisão coincide com a proposta apresentada pela empresa durante as audiências no TRT. A Embraer manteve uma posição firme de propor o mesmo pacote de benefícios aprovado pela maioria das entidades sindicais que representam profissionais da companhia pelo Brasil, como o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu, Sindicato dos Técnicos Industriais de Nível Médio do Estado de São Paulo (SINTEC-SP) e Sindicato Nacional dos Aeronautas. A Embraer aguardará agora o julgamento final do TRT.

Do outro lado

No começo desse mês, Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos estavam em pé de guerra, vindo a trocar insultos em público. Segundo os sindicalistas, a empresa se recusava a atender a proposta docancelamento das 2.500 demissões e continuidade das negociações para que fosse encontrada uma alternativa aos desligamentos. 

À época, em nota à imprensa, a Embraer chegou a dizer que “o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos se manteve intransigente, recusou a proposta e nem mesmo se dispôs a levá-la para apreciação dos metalúrgicos através de assembleia. A empresa continua aberta à negociação, como sempre fez desde o início do processo”.

Por sua vez, em seu site, o Sindicato diz que propôs a adoção de um teto salarial na fábrica equivalente à remuneração dos ministros do Supremo Tribunal Federal, no valor de R$ 39.200. O valor a ser economizado com essa medida seria suficiente para manter o emprego dos 2.500 trabalhadores demitidos. 

Caso acabou na justiça

Sem acordo, os trabalhadores realizaram uma assembleia presencial no Sindicato e autorizaram-no a entrar com uma ação judicial para buscar o cancelamento das demissões, ação essa que foi julgada hoje (29) a favor da Embraer.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias