Embraer vai dobrar benefícios em terceiro Programa de Demissão Voluntária

A Embraer apresentou hoje aos sindicatos a proposta de dobrar os benefícios para a abertura de um terceiro Programa de Demissão Voluntária (PDV), que será ampliado para os colaboradores com 50 anos ou mais. Também serão elegíveis os aposentados por tempo de serviço e os profissionais que permanecem em licença remunerada.

Assim, o pacote de benefício aumenta a indenização financeira para 20% do salário-base nominal por ano de empresa, enquanto o plano de saúde para o colaborador e dependentes passa a ter vigência até junho de 2021. O auxílio-alimentação de R$ 450 mensais também foi ampliado para o mesmo período. A Embraer concederá ainda apoio para recolocação no mercado, além das verbas rescisórias comuns a desligamentos sem justa causa.

Os benefícios adicionais serão válidos também para os colaboradores que aderiram voluntariamente aos dois programas anteriores. E o período de adesão vai até o dia 1º de setembro.

Desde o início da pandemia, a Embraer tem realizado uma série de medidas para proteger a saúde das pessoas e manter a continuidade dos negócios diante da nova realidade do mercado de transporte aéreo global.

Para preservar os empregos já foram estabelecidas medidas como implantação do trabalho remoto integral (home-office), concessão de férias coletivas, suspensão temporária dos contratos de trabalho (lay-off), redução da jornada de trabalho, licença remunerada e PDVs.

Informações da Embraer

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias