Emirates abre o Dubai Airshow com sobrevoo de A380 acompanhado por 26 aeronaves

Dubai Air show 2019 A380

O A380, o principal avião comercial da companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos, comandou uma parada aérea inédita nos céus emiradenses, iniciando a edição 2019 do Dubai Airshow

Espectadores e entusiastas da aviação puderam assistir a uma formação espetacular de 3 helicópteros Chinook , 3 Black Hawk e 3 Apache, abrindo caminho para o Emirates A380, seguido de perto pela equipe de exibição aérea dos Emirados Árabes Unidos, Al Fursan, em forma de flecha. 

O Al Fursan, por sua vez, foi seguido de perto por uma aeronave de reabastecimento aéreo A330 MRTT, quatro F-16 Fighting Falcons, uma aeronave de transporte militar Boeing C-17 e quatro caças Mirage 2000. Todas as 27 aeronaves passaram por sobre a pista do Dubai World Center (DWC).

A aeronave em exibição pela Emirates foi decorada com uma pintura verde, representando o tema ‘sustentabilidade’ da Expo 2020. O sobrevoo especial foi realizado a uma altitude de 1.000 pés (~330 metros) com uma velocidade de 250 nós (~460 km/h). 

Os sete jatos Al Fursan produziram suas trilhas de fumaça nas cores da bandeira dos Emirados Árabes Unidos: vermelho, preto (que estava um tanto azulado), branco e verde. Foi um começo grande e colorido para o programa de exibições em voo do Dubai Airshow, que celebra também o avanço dos Emirados Árabes Unidos nas áreas de aviação civil e aeroespacial.

O A380 foi operado pelos pilotos Abbas Shaban e Patrick De-Roeck, apoiado pelo primeiro oficial Colin Campbell.

O A380 da Emirates decolou do centro da companhia aérea no Aeroporto Internacional do Dubai (DXB) e estabeleceu um padrão de órbitas a leste do outro aeroporto de Dubai, o World Central (DWC) antes de ser acompanhado pela Al Fursan no sobrevoo, que aconteceu pontualmente às 14h, hora de início do evento.

O que esperar do Dubai Airshow

Ao longo dos próximos dias, novidades virão de Dubai sobre encomendas e novidades do setor aeronáutico. Especialmente em relação à aviação comercial, na qual estamos debruçados, a Air Arabia deve colocar uma encomenda de cerca de 100 aeronaves da Airbus, assim como a Boeing luta para reaver seu espaço, além de ter o desafio de fechar a encomenda dos 40 Boeing 787 com a Emirates.

Não conseguimos vislumbrar outros grandes pedidos para esse ano, que já está no final, mas a aviação sempre traz surpresas. No entanto, pedidos menores podem aparecer, inclusive para a Embraer (futura Boeing Brasil). Vamos acompanhar o que acontece no calor do deserto.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias