Após meses levando carga só nos porões, Emirates também resolve modificar cabines dos aviões

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Vídeo Emirates modificação assentos cabine Boeing 777-300ER carga

A Emirates anuncia hoje que introduziu capacidade de carga adicional em suas aeronaves Boeing 777-300ER ao remover assentos da cabine da Classe Econômica. A companhia aérea já vinha usando intensivamente seus B777 de passageiros para transportar exclusivamente cargas, porém, limitando-se apenas ao volume disponível nos porões de carga na parte inferior da fuselagem.

A medida foi introduzida em resposta à forte demanda do mercado de carga aérea pelo transporte rápido de mercadorias essenciais, como equipamento de proteção individual (EPI), produtos farmacêuticos, equipamentos médicos, alimentos, máquinas e outros suprimentos em todo o mundo.

Assista a seguir a um vídeo mostrando como a Emirates Engineering modificou a aeronave:

A Emirates SkyCargo operará 10 aeronaves Boeing 777-300ER com assentos da Classe Econômica removidos, permitindo até 17 toneladas ou 132 metros cúbicos de capacidade de carga adicional por voo, além da capacidade de carga de 40 a 50 toneladas no porão do passageiro aeronaves.

As aeronaves modificadas estão sendo implantadas em rotas para os principais mercados de produção e consumo, onde a Emirates SkyCargo vê demanda máxima por movimento de mercadorias necessárias com urgência.

A modificação das cabines da Classe Econômica dos 10 Boeings 777 está sendo executada nas instalações da Emirates Engineering em Dubai, com cada aeronave exigindo cerca de 640 horas-homem de trabalho para a modificação. Os engenheiros removem 305 assentos de uma aeronave, fixando equipamentos de segurança e implementando testes regulares de capacidade de suporte de carga durante o processo.

Sete aeronaves já foram modificadas, com mais três aeronaves que devem estar prontas em meados de julho de 2020. Ao final do projeto, a equipe de engenharia da Emirates terá removido 3.050 assentos, que serão armazenados de forma até o momento em que a aeronave voltar a ser necessária para os serviços de passageiros.

Informações oficiais da Emirates

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias