Emirates limita ainda mais os voos do A380 para o próximo ano

Avião Airbus A380 Emirates

Nessa semana, comentávamos sobre informações de que a Etihad Airways removeu todas as programações previstas para o superjumbo Airbus A380 por tempo indeterminado, colocando em dúvida seu futuro na frota da empresa árabe. Dessa vez, a outra empresa emiradense, a Emirates Airline, baseada em Dubai, também reduziu as operações do maior avião de passageiros do mundo a algumas rotas.

As informações são do Routes Online, que agora traz apenas 20 destinos para os Airbus A380 da Emirates durante a temporada de verão no hemisfério norte (março a outubro) no próximo ano, o melhor período para a aviação de passageiros no ano, mas que ainda contará com um número muito baixo de destinos desse modelo de aeronave. Segundo o Routes, a nova agenda é ainda mais conservadora e corta alguns destinos que poderiam ver o A380 no próximo ano.

De 53 para 20

Se comparado com os mais de 50 destinos que a Emirates operava com a aeronave antes da pandemia, 20 rotas é um número baixo, considerando que a Emirates tem 115 A380 na frota.

Obviamente, os números podem mudar, pois o cenário econômico e sanitário está volátil em todo o mundo, mas eles são um bom termômetro sobre o que a empresa aérea projeta. Claramente, a Emirates não vê espaço para alocar uma aeronave de 500 lugares em nenhuma outra rota, por enquanto.

Desta forma, os destinos que veriam o A380 no próximo verão do hemisfério norte são: Amsterdã, Bangkok, Hong Kong, Pequim, Brisbane, Cairo, Guagzhou, Jeddah, Londres, Manchester, Maurício, Moscou, Bombaim, Nova Iorque, Paris, Shanghai, Sydney, Christchurch, Tóquio e Toronto.

O Airbus A380 tinha um voo diário para São Paulo antes da pandemia, operação que agora é realizada com o Boeing 777.


Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Ilyushin IL-96-400M

Rússia parece finalmente aceitar que o mundo não quer seu novo...

0
Os planos do mundo todo foram adiantados para um fim mais precoce dos quadrijatos, e lá estava a Rússia, avançando com seu IL-96-400M.