Empresa aérea da África anuncia aeroporto de US$ 5 bilhões, e construção começa neste ano

O CEO da Ethiopian Airlines anunciou planos para construir um aeroporto de US$ 5 bilhões ao sul de Addis Abeba, informou a Ethiopian News Agency.

Avião Boeing 787 Ethiopian Airlines
Boeing 787 da Ehtiopian Airlines

A companhia aérea africana de propriedade estatal, que é a mais lucrativa e maior em tamanho de frota na África, atualmente está sediada no Aeroporto Internacional de Bole, na capital etíope, Addis Abeba.

Um segundo terminal foi aberto no Bole International no ano passado, mais do que duplicando sua capacidade anual para 22 milhões. A construção foi financiada pelo Banco Exim da China. Mas o CEO da companhia, Tewolde Gebremariam, não vê um bom futuro sem o novo projeto.

“O aeroporto de Bole não vai nos acomodar”, disse ele. “O aeroporto parece … muito grande, mas com a maneira como estamos crescendo, daqui a três ou quatro anos estaremos cheios.”

Bole International Airport Addis Ababa Google Maps
Vista aérea do Bole International Airport – Imagem: Google Maps

Ele já havia dito anteriormente que queria que o Bole International pudesse lidar com 100 milhões de passageiros por ano.

O novo aeroporto

O CEO Tewolde disse que o aeroporto cobrirá uma área de 35 quilômetros quadrados e poderá receber 100 milhões de passageiros por ano. A título de comparação, o Aeroporto Internacional de Guarulhos tem capacidade para em torno de 50 milhões ao ano.

A construção do novo aeroporto está prevista para começar ainda este ano em Bishoftu, uma cidade localizada 39 km a sudeste de Addis Abeba.

Detalhes sobre o financiamento e a construção do aeroporto não foram fornecidos.

Segundo a Reuters, a companhia aérea Ethiopian Airlines registrou lucro líquido de US$ 260 milhões no ano fiscal de 2018/19, acima dos US$ 207,2 milhões do ano anterior.

Possui uma frota de 116 aeronaves e procura competir com as transportadoras do Oriente Médio, como Qatar Airways e Emirates, que fornecem inúmeras ligações diretas entre a Ásia e a África.

O financiamento para vários projetos de construção em Addis Abeba veio da China, incluindo a sede da União Africana, o Estádio Adey Abeba, um sistema ferroviário leve e o anel viário, o que levanta rumores de que mais uma vez os chineses estão envolvidos na grandiosidade do novo aeroporto.

Veja a seguir outros gigantescos projetos de aeroportos, semelhantes a este novo etíope:

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de Floripa divulga lindo vídeo de decolagem noturna de um...

0
Uma cena bonita de se admirar, seja pelas luzes na noite, seja pelo ângulo aéreo diferenciado para se observar a decolagem.