Empresa aérea demite todos os comissários e coloca os pilotos para fazerem seu trabalho

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Algo um tanto inusitado aconteceu na aviação da longínqua Islândia depois que a empresa de bandeira local, a Icelandair, anunciou que demitiria todos os comissários de bordo na sexta-feira (17), encerrando uma disputa trabalhista com o sindicato dos tripulantes que vinha sendo carregada desde o mês passado. No final, não houve acordo e, após os tripulantes votarem “não” aos termos propostos pela empresa, os gestores da companhia acabaram tomando essa atitude drástica.

“A Icelandair encerrará permanentemente o emprego de seus atuais tripulantes de cabine e interromperá permanentemente a relação de trabalho entre as partes”, afirmou a Icelandair em comunicado.

Na medida, inédita até onde se tem conhecimento, a companhia aérea disse que planejava que seus pilotos assumissem temporariamente o papel de comissários de bordo, em vistas a supervisionar a segurança da cabine de passageiros, já a partir de 20 de julho.

No entanto, como a medida é recente, detalhes de como isso será feito não foram divulgados. Aparentemente, a ideia é que haja um terceiro piloto a bordo para assegurar um nível mínimo de segurança na cabine de passageiros, considerando que, por conta da pandemia, não há serviço de bordo com bebidas e refeições.

“A Icelandair tem explorado outras opções relacionadas à segurança e serviço a bordo de suas aeronaves. Como resultado, a companhia instruirá seus pilotos a assumirem a responsabilidade pela segurança a bordo, mas os serviços continuarão no mínimo, como desde o início do impacto do Covid-19”, dizia o comunicado da empresa.

Tal medida seria possível por conta das contingências aprovadas para a aviação local, bem como pela pequena quantidade de voos e de passageiros a bordo das aeronaves, mas não se sabe se os aviões poderiam voar para alguns lugares da Europa ou Estados Unidos, onde as regras são mais rígidas quanto à quantidade de tripulantes de cabine a bordo.

O papel vital dos comissários

Os comissários de bordo desempenham um papel vital para a manutenção da segurança a bordo, principalmente no caso de uma emergência. No Brasil e no mundo, por exemplo, os comissários de bordo devem concluir uma variedade de treinamentos para se tornarem membros certificados da tripulação. Muitas vezes os comissários são mais bem preparados para lidar com emergências do que os pilotos.

Parece estranha a ação da Icelandair, pois com a aeronave repleta de gente, apenas um piloto extra dificilmente conseguiria dar conta de uma situação de emergência.

Esperemos pelas cenas dos próximos capítulos. Há quem diga que isso poderia ser um blefe da empresa aérea. De qualquer forma, é bastante incomum uma companhia respeitada blefar num comunicado oficial à imprensa.

No mês passado, a companhia aérea anunciou uma reestruturação financeira, visando a “garantir as operações atuais, fortalecer a liquidez e garantir a competitividade futura da Companhia”.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Air Astana Embraer E190-E2 Leopardo das Neves

Embraer calcula que 4.420 jatos de até 150 passageiros devem ser...

0
O recém-publicado Embraer Market Outlook 2020 analisa a demanda de passageiros por viagens aéreas e novas entregas de aeronaves