Empresa aérea cria fábrica de máscaras com capacidade de 20 mil unidades por dia

Avião Boeing 787-9 Dreamliner Etihad Airways
Boeing 787 da Etihad Airways – Imagem: Gerry Stegmeier / GFDL 1.2

Com a forte crise trazida para o setor aéreo pelo coronavírus, as companhias aéreas, além de ver sua demanda reduzida drasticamente, tiveram que se adequar aos novos protocolos de segurança exigidos pelos órgãos competentes de saúde e de segurança da aviação.

Para proporcionar aos seus clientes uma jornada segura durante a viagem, as empresas do setor aéreo tiveram que gastar com equipamentos de segurança para todos seus colaboradores e, principalmente, seus funcionários da linha de frente que têm contato direto com os passageiros.

Foi pensando na redução desses gastos que a empresa Etihad Engineering, braço de Manutenção, Reparo e Revisão (MRO) do Etihad Aviation Group, aceitou o desafio de produzir 1,3 milhões de máscaras faciais em sua recém criada instalação de fabricação dos equipamentos de proteção.

Imagem: Divulgação / Etihad Airways

A nova instalação de criação de máscaras do grupo dos Emirados Árabes irá abrigar máquinas de produção de última geração, capazes de produzir até 20 mil máscaras por dia, com 3 camadas de proteção que fornecem até 98% de filtragem e garantem os mais altos níveis de proteção e segurança.

Haytham Nasir, vice-presidente de Serviços de estrutura da Etihad Engineering, ressaltou a preocupação e prioridade da empresa em proporcionar saúde, segurança e bem-estar para seus clientes e funcionários e, com o aumento da demanda de máscaras faciais no local de trabalho, o grupo viu uma necessidade de se tornar autossuficientes. “Esta nova instalação não só atende às nossas demandas internas, mas também podemos produzir em massa para clientes, parceiros e fornecedores terceiros”.

As máscaras, antes de ter sua produção em massa iniciada, passaram por rigorosos testes de qualidade tendo sua limpeza microbiana e os níveis de eficiência de filtração bacteriana rigorosamente testados e certificados clinicamente por dois organismos de certificação, o Laboratorio Analisi Tecnal (Itália) e CNTAC (China).

O maquinário poderá produzir máscaras de diversas cores e com customização de logotipos para personalizá-las para diferentes organizações.

Nos próximos 3 meses, as máscaras serão distribuídas para colaboradores de todo o Grupo Etihad Aviation, desde a tripulação de cabine e equipes de solo até catering, carga, funcionários de engenharia e profissionais médicos.

Informações da Etihad Airways

Claudio Brito
Apaixonado por aviação desde o berço como filho de comissário de bordo, realizou o sonho de criança se tornando comissário em 2011 e leva a experiência de quase 10 anos no mercado da aviação. Formado Trainer em Programação Neurolinguística, conseguiu unir suas duas paixões, comunicação e aviação.

Veja outras histórias