Empresa aérea trabalha com a Airbus para ter voos com apenas um piloto na cabine

Foto: Airbus

A empresa aérea Cathay Pacific, com sede em Hong Kong, está trabalhando junto com a Airbus numa iniciativa com objetivo de realizar voos de longo curso com apenas um único piloto na cabine na maior parte do tempo, comenta a agência de notícias Reuters.

O programa, conhecido internamente na Airbus como Project Connect, visa certificar as aeronaves A350 para operações de piloto único durante o voo de cruzeiro, começando em 2025. Se der certo, isso promete uma grande economia para as companhias aéreas ao voarem com tripulações reduzidas. 

Para avançar, no entanto, ainda existem obstáculos regulatórios e preocupações com a segurança até chegar a uma aceitação internacional. Depois de liberados, voos mais longos serão possíveis com pilotos alternando seus descansos. Assim, em vez de três ou quatro pilotos atualmente necessários, seriam precisos apenas dois.

A Cathay Pacific Airways confirmou sua participação, mas disse que nenhuma decisão foi tomada sobre sua eventual implantação. À Reuters, a empresa disse: “estamos colaborando com a Airbus no desenvolvimento do conceito de operações de tripulação reduzida, mas não temos o compromisso de ser o cliente de lançamento. A implementação comercial exigiria primeiro testes extensivos, aprovação regulatória e treinamento de pilotos, sem comprometer a segurança”.

A Airbus já havia divulgado seus planos de permitir operações com apenas um piloto na cabine, mas essa é a primeira vez que o tema envolve uma empresa aérea.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

TAP Air Cargo adere a plataforma digital de cotação e reserva...

0
A TAP Air Cargo está embarcando numa nova etapa de racionalização de seus processos de gestão de reservas de carga ao associar