Mais uma aérea dá adeus ao Boeing 747, fazendo um voo especial para os passageiros

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 747-400 China Airlines
Boeing 747-400 – Imagem: AlfvanBeem / CC0 [domínio público], via Wikimedia Commons

Neste final de semana, a companhia aérea taiwanesa China Airlines justou-se ao grupo das empresas que se despediram do grande e histórico Boeing 747, o Jumbo Jet, em sua versão de transporte de passageiros.

Decolando por volta do meio-dia deste sábado, 20 de março (uma da madrugada no horário de Brasília), o 747-400 foi operado pela companhia em um voo especial denominado “Farewell Party” (Festa de Despedida), no qual seus clientes puderam reservar um assento para participar da última decolagem e do último pouso da história do Jumbo na China Airlines na versão de passageiros.

Segundo o Taipei Times, todos os 375 bilhetes do voo foram vendidos em cerca de 5 minutos a partir do momento em que foi aberta a reserva.

O voo do 747-400 neste sábado – Imagem: RadarBox

A aeronave em questão, de matrícula B-18215, tem um significado ainda mais especial: foi o último 747-400 de passageiros a ser produzido pela Boeing, entregue à companhia em 2005, conforme informações do Airfleets.

Dados da plataforma de rastreamento RadarBox mostram que, como anunciado previamente pela China Airlines, o voo partiu de Taipei e fez uma jornada até o monte Fuji, no Japão, para uma despedida com uma bela visão aérea de um dos mais bonitos pontos turísticos do mundo, voltando para Taipei depois de pouco mais de 5 horas no ar.

Durante a aproximação com o pico do Fuji, que tem 12.388 pés (3.776 metros), os pilotos baixaram a aeronave até 24.000 pés (7.300 metros) para que os passageiros pudessem apreciar uma visão mais próxima.

O 747-400 passando pelo monte Fuji – Imagem: RadarBox

Monte Fuji, visto do solo – Imagem: Alpsdake / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Os participantes da missão especial ganharam diversos brindes e amenidades, como uma miniatura do 747, máscaras, chaveiros, bolsas e um certificado de voo, e o sobrevoo ao monte Fuji contou com palmas dos passageiros, bem como um pedido de casamento a bordo.

Embora a despedida tenha acontecido neste final de semana, o Jumbo já não vinha mais fazendo voos comerciais na China Airlines desde o meio do ano passado, após a crise gerada pela pandemia da Covid-19. Em novembro, a empresa anunciou a aposentadoria definitiva do modelo, e faria este derradeiro voo especial em janeiro, mas as preocupações com a nova escalada da contaminação por coronavírus havia atrasado os planos, até agora.

Avião Último Boeing 747-400 produzido China Airlines
Imagem: N509FZ / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Apesar do adeus ao 747-400 de passageiros, a empresa ainda segue com seus 747-400F, a versão cargueira do Jumbo. São quase 20 unidades na frota, que estão em sua maioria a todo vapor em função da alta demanda por aviões cargueiros.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias