Empresa de leasing de aviões exclui nome ‘MAX’ de seus Boeing 737 MAX

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

© Divulgação

Apesar da volta aos voos do Boeing 737 MAX em várias partes do mundo, um cliente ainda não parece totalmente confiante em usar o nome ‘MAX’ publicamente. Tal empresa é o maior lessor do mundo em número de encomendas do Boeing 737 MAX, a Air Lease Corporation, ou ALC.

A ALC compra os aviões direto da Boeing, a pedido de companhias-clientes, e os aluga para as aéreas através de um instrumento financeiro conhecido como leasing aeronáutico. Para citar um exemplo, a ALC entregou anteontem dois jatos 737 MAX para a Sunwing, uma companhia aérea de baixo-custo do Canadá.

Inclusive, o que chamou a atenção do mercado foi justamente essa entrega à empresa canadense. Apenas para dar contexto, a Sunwing é a terceira operadora do MAX no Canadá, com seis aviões do modelo, sendo que as outras são a Air Canada e a WestJet.

Acontece que, no comunicado oficial da transação, a ALC se referiu ao avião apenas como 737-8, inclusive no título da nota à imprensa. Ironicamente, na traseira do jato está escrito, em cinza-claro, “737 MAX 8”, como parte da pintura da aeronave – embora quase que imperceptível nas fotos divulgadas inicialmente.

Tal iniciativa da ALC levantou uma interrogação sobre as práticas de marketing das empresas e se mais gente vai esconder o nome MAX. O que se viu até agora, por parte das empresas aéreas e da Boeing, foi muita transparência, num símbolo de respeito ao passageiro.

A ALC encomendou no total 141 jatos 737 MAX, e já entregou 15 para clientes (companhias aéreas).

Divulgação – ALC
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias