Empresa de leasing diz que a Boeing nunca teve a intenção de entregar o 737 MAX

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Foto de Dan Bennett CC BY 2.0, via Wikimedia

A Justiça dos Estados Unidos rejeitou as alegações de fraude apresentadas contra a Boeing pelo locador de aviões Timaero Ireland sobre o Boeing 737 MAX. A Timaero afirmou que “o fabricante nunca teve a intenção de entregar as aeronaves de acordo com suas especificações iniciais e sabia que seria impossível cumprir as especificações prometidas e o prazo de entrega”.

Segundo o Independent, A juíza Rebecca R. Pallmeyer sublinhou que, ao contrário das alegações do locador irlandês, a Boeing não agiu de forma fraudulenta ao vender aeronaves Boeing 737 MAX que posteriormente exigiram aterramento, recertificação e modificações. 

“Todas as declarações supostamente fraudulentas da Boeing eram promessas sobre uma máquina futura, em vez de descrições de uma máquina existente de características conhecidas. Essas promessas sobre máquinas futuras não são consideradas representações de fato material”, decidiu Pallmeyer.

A Boeing argumentou que sua falha em entregar a aeronave no prazo poderia ter sido no máximo uma quebra de contrato, mas não foi fraudulenta e mal-intencionada. Embora a Timaero também tenha apresentado acusações de violação de contrato, eles foram transferidos para um tribunal de Washington em uma ação que deverá atrasar significativamente a decisão final.

O locador está pedindo pelo menos US$ 185 milhões em danos do fabricante.

A Timaero Ireland é uma subsidiária da russa VEB-Leasing. Ela encomendou vinte Boeing 737-8 em 2014 com entregas inicialmente programadas para o final de 2018. Em 2016, ela aumentou o pedido em mais duas unidades. 

A Boeing não quis comentar o assunto.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Modern Logistics recebe de volta um dos seus Boeing 737-300 após...

0
O Boeing 737-300F da Modern Logistics, registrado como PR-YBC (msn 24219), voltou à sua base operacional em Campinas na sexta-feira (15)