Empresa resgata 30 estudantes da China em A330 especialmente preparado

China

A SriLankan Airlines publicou fotos de um voo de Wuhan, na China, com uma equipe de 16 voluntários, especialmente destinado a resgatar 30 estudantes presos na cidade chinesa sitiada, vindo a aterrissar no aeroporto de Mattala neste sábado, 1 de fevereiro.

Os estudantes foram entregues aos cuidados das autoridades de saúde e a Força Aérea do Sri Lanka enviou sua equipe de biomedicina para Mattala. Os estudantes devem ficar em quarentena em uma base militar, antes de serem liberados para suas famílias.

Tripulação voluntária

O voo UL1423 para Wuhan foi realizado por uma tripulação voluntários e foi operado com uma aeronave Airbus A330-200. Por motivos óbvios, o avião foi desinfetado antes e depois do voo, além disso, não houve serviço de bordo com comidas quentes ou travesseiros para os passageiros – assim como está acontecendo em todos os voos de resgate – além disso, a tripulação vestiu-se de roupas especiais.

Falando sobre o retorno bem-sucedido dos estudantes, Ashok Pathirage, Presidente da SriLankan Airlines, mostrou orgulho nos socorristas. Além disso, ele sustentou: “Nossa nação sempre confiou em nossa transportadora nacional em tempos de crise, seja um tsunami ou um ataque terrorista. O Conselho de Administração e todos os funcionários da SriLankan Airlines estão extremamente orgulhosos dos esforços altruístas de nossos 16 tripulantes que se ofereceram para voar para Wuhan, que atualmente está trancada, indo muito além do seu dever”.

Tripulação do voo

A SriLankan Airlines voa para várias cidades da China e possui uma base em Canton. “Agradecemos também a toda a nossa equipe de suporte, incluindo a equipe de assistência em terra que cuidou dos passageiros deste voo em Mattala e dos demais passageiros e cargas de todos os voos diários de e para a China, incluindo a equipe comercial, de operações de voo, Serviço a Bordo, Centro Médico, funcionários da base de Canton e da Engenharia”, disse o presidente da empresa.

Os alunos foram retirados por ordem do presidente do país, Gotabaya Rajapaksa e a evacuação coordenada pelo Ministério das Relações Exteriores. O Sri Lanka é um dos poucos países autorizados pela China a realizar voos de resgate para Wuhan.

Os EUA, Portugal, França, Reino Unido, Japão e Coreia do Sul também haviam resgatado seus cidadãos. Vários outros países aguardam permissão para voar para Wuhan. 

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.