Empresário lança companhia que pode ser a Emirates do leste asiático

Uma nova start-up asiática acaba de estrear no mercado taiwanês com o propósito de tornar-se a Emirates da Ásia Oriental. Com uma proposta nova na região, a Starlux pretende transportar passageiros sofisticados a partir de seu hub, com uma frota de Airbus de última geração.

O mercado de Taiwan

Taiwan possui um mercado de aviação interessante, dividido basicamente entre a EVA Air e China Airlines. É como em outros duopólios no mundo, como o Reino Unido com a British Airways e a Virgin Atlantic, a Austrália com a Qantas e a Virgin Australia e o Japão com a Japan Airlines e a ANA.

Normalmente, as barreiras de entrada de novos competidores em mercados assim são muito grandes, uma vez que a tendência é que os atuais atores se unam para impedir o ingresso de um novo concorrente. No entanto, em Taiwan, um executivo do setor aéreo viu uma oportunidade de lançar sua própria companhia aérea com um novo conceito. E assim nasceu a Starlux.

Chang Kuo-Wei, ex-presidente da EVA Air, decidiu entrar no mercado com uma nova companhia aérea. Mas, diferentemente do curso típico da maioria das novas empresas aéreas (com foco em viagens de baixo custo), a Starlux tem uma abordagem muito diferente.

Foco no luxo

A ideia de Kuo-Wei nasceu quando ele percebeu que havia um espaço no mercado que não estava sendo bem atendido, o de passageiros sofisticados de turismo e negócios. Em uma entrevista recente, ele até chegou a dizer que quer que a Starlux se torne a Emirates da Ásia Oriental. No entanto, ele não disse isso pensando na rede brutal de rotas que a Emirates possui, mas por seu luxo a bordo, com bares, suítes privativas e chuveiros para seus hóspedes mais sofisticados.

Um porta-voz da Starlux disse à CNN que a empresa de posiciona como “uma companhia aérea boutique, visando o mercado mais sofisticado”. Para tanto, o foco está na introdução de modelos de aeronaves mais avançados e com a mais recente tecnologia embarcada. O serviço de bordo terá itens requintados e a tarifa, obviamente, será maior que as outras companhias aéreas”.

A frota reflete o plano

Com um pedido de 10 Airbus A321neos e outro massivo de 17 Airbus A350XWB, a empresa investirá em viagens de alta densidade de médio e longo cursos. E acredite, não faltam rotas na Ásia com essas características.

Assim como a Emirates é conhecida pela maneira como utiliza sua frota em torno de seu hub central em Dubai, a Starlux também vai buscar pelo mesmo, mas numa escala menor, a partir do Aeroporto Internacional de Taiwan. “O desenvolvimento da Starlux não depende apenas do mercado de Taiwan. Taipei tem uma localização geográfica privilegiada e você pode chegar às principais cidades asiáticas em cinco horas ” disse o porta-voz da Starlux.

Asiático

As primeiras rotas foram definidas e têm uma razão de ser:
– Macau – paraíso do jogo de azar e perto de Hong Kong
– Da Nang (Vietnã) – um antigo porto colonial francês, conhecido por suas praias e cultura européia.
– Penang (Malásia) – ilha turística popular

Quanto ao longo curso, a companhia aérea planeja fazer rotas internacionais no leste asiático e fora dele, para Cingapura, Austrália, Europa e Estados Unidos.

Luxo para os céus do leste asiático

A Starlux levou isso a sério com algumas especificações impressionantes para o layout da cabine. Todo o seu interior está sendo projetado pelo Designworks Studio da BMW, que aparentemente está elaborando alguns desenhos fantásticos para rivalizar com o que eles criaram para a EVA Air no ano passado.

Cada assento terá uma grande tela de entretenimento com WiFi gratuito durante todo o voo. Por fim, os uniformes de seus comissários foram totalmente redesenhados para criar um visual não visto desde os anos 50 e 60.

A Starlux tem uma longa jornada pela frente antes que eles possam se tornar um grande ator da aviação mundial como a Emirates, mas com o cenário preparado para um confronto pesado com seus rivais, a disputa vai ser boa.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Boeing 787-8 AeroMexico

Piloto da AeroMexico leva bronca da Torre de Controle ao fazer...

0
Uma situação interessante ocorreu no último final de semana, quando um piloto de um Boeing 787 da AeroMexico fez um pedido inusitado