Início Empresas Aéreas Enquanto distribui críticas, CEO da Qatar negocia cargueiros com Boeing e Airbus

Enquanto distribui críticas, CEO da Qatar negocia cargueiros com Boeing e Airbus

Com a Qatar Airways interessada em comprar mais de 30 aeronaves de carga para renovar a sua frota, a Boeing teria voltado a se movimentar para oferecer a versão cargueira de seu mais novo 777X, que ainda está em fases de testes.

Em declarações dadas em abril desse ano, a companhia aérea de bandeira catari havia demonstrado um interesse no 777X em versão cargueira, mas nenhum comunicado formal sobre o lançamento do jato foi feito pela Boeing.

Nesse meio tempo, ao final de maio o polêmico presidente-executivo da Qatar Airways, Akbar Al Baker, fez críticas à Boeing sobre o 777X de passageiros, dizendo que prefere que outras empresas aéreas sejam cobaias de teste do avião antes do começo das entregas à sua empresa, que antes seria a primeira a recebê-lo.

Agora, em uma entrevista concedida à Reuters na última quinta-feira, dia 3 de maio, Al Baker disse que os planos para aquisição de novas aeronaves cargueiras já estão em curso, que a empresa irá decidir se o cargueiro será da Boeing ou da Airbus e que a fabricante americana estaria oferecendo a versão cargueira do 777X.

“A Qatar Airways está muito interessada em comprar uma grande frota de cargueiros porque temos agora que começar a substituir nossos antigos cargueiros. Temos nosso programa de substituição ao longo de vários anos e estamos muito ansiosos para fazer um pedido com a Boeing ou com a Airbus, tudo depende de como as coisas vão acontecendo.”

Em resposta às declarações da Qatar Airways, um representante da Boeing frisou que a empresa se envolve diretamente com seus clientes conforme seu programa de desenvolvimento de produtos e suas necessidades de frota de longo prazo.

Em um outro comentário, porém, o presidente-executivo da Boeing, Dave Calhoun, comentou que o conselho da empresa americana ainda não aprovou uma versão cargueira de seu novo 777X.

Ainda com atrasos em suas certificações e a baixa demanda por pedidos de seu novo jato na versão de passageiros, a Boeing tem adiado os planos do projeto do seu 777X cargueiro. A nova variante da família 777 tem previsão para ser entregue até o final de 2023, em um atraso significativo para a americana, que esperava tê-lo feito há 3 anos.

Sem fornecer mais detalhes dessa possível aquisição da versão cargueira e questionado sobre as críticas, o CEO da Qatar Airways disse: “Com a Boeing não temos problemas, com a Boeing temos um grande pedido do 777X e vamos aceitar esses aviões, apenas fizemos uma recomendação com a Boeing sobre as entregas desses aviões.”, possivelmente se referindo ao fato de não querer ser o primeiro a recebê-los.

Para concorrer com a Boeing, que domina o segmento de transporte de cargas com aeronaves originais de fabricação, em março havíamos publicado aqui no AEROIN que a Airbus já demonstrava interesse em oferecer uma variante de transporte de cargas para a mais moderna geração de seus aviões, a família A350XWB.

Porém, Al Baker também entrou recentemente em uma disputa com a Airbus ao reclamar sobre falta de qualidade na pintura de seus A350 e, com isso, declarar que atrasos poderão acontecer na entrega dos jatos à Qatar.

Diante de tantas críticas a ambas as fabricantes, estaria o executivo da companhia aérea apenas fazendo pressão para conseguir melhores condições nas compras da nova frota cargueira?

Leia mais:

Sair da versão mobile