Entenda a assustadora queda do Jumbo da National Air Cargo no Afeganistão em 2013

Vídeo Jumbo 747 National Airlines Crash

O acidente do Jumbo da National Air Cargo no Afeganistão em 2013 chocou o mundo. Não apenas pela queda em si, mas principalmente pelas imagens gravadas, que mostraram o gigante praticamente parando no ar antes de mergulhar (veja o impressionante vídeo ao longo do texto).

O Boeing 747-400, de matrícula N949CA, decolava no voo de carga N8-102 em nome do Comando de Mobilidade dos EUA, partindo de Bagram (Afeganistão) para Dubai Al Maktoum (Emirados Árabes Unidos) com 7 tripulantes.

Sua carga era composta por 5 veículos militares MRAP (Mine-Resistant Ambush Protected), termo usado pelos Estados Unidos para veículos táticos como o da imagem abaixo, concebidos especificamente para suportar dispositivo explosivo, como minas, e emboscadas.

Veículo militar MRAP sendo testado
Veículo militar MRAP sendo testado

Mas, instantes após a decolagem da pista 03 da Base Aérea de Bagram, às 15:30 no horário local, o Boeing 747 mergulhou e explodiu em chamas perto do final da pista, dentro do perímetro da Base Aérea.

O momento da impressionante ocorrência foi gravado em vídeo por uma câmera instalada no painel de um veículo que trafegava pelo perímetro do aeroporto. Veja abaixo.

Após as investigações, algumas descobertas surpreendentes foram destacadas no relatório do órgão de investigação de acidentes dos EUA, o NTSB (National Transportation Safety Board), detalhando o que deu terrivelmente errado nos céus do Afeganistão naquele 29 de abril de 2013.

As revelações no relatório afirmam que os pilotos sabiam que havia uma correia defeituosa que segurava um dos veículos, bem como o fato de que a carga já havia se movido no interior da aeronave em um voo anterior, mas decidiram decolar mesmo assim.

Além disso, de acordo com o manual de voo do avião, o transporte de cinco unidades de MRAP não era aprovado.

Com toda essa conjunção de fatores, as investigações mostraram que um MRAP deslocou-se para trás e danificou os sistemas hidráulicos e os comandos do estabilizador horizontal do Jumbo. O estabilizador horizontal é responsável pelo controle de subida e descida da aeronave, tendo sua perda tornado incontrolável o avião.

O NTSB disse que esta foi a primeira vez que a National Airlines foi convidada a transportar este tipo de carga, e atribuiu o acidente aos padrões frouxos da National Airlines e à falta de supervisão da FAA aos operadores de carga.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.