Estatal venezuelana Aeropostal retoma operações com voo entre Caracas e Havana

Imagem: Mark Piacentini / Flickr

A companhia aérea estatal venezuelana Aeropostal retomou suas operações na última quarta-feira (08), após um ano sem voar. A empresa informou que inaugurou a rota Caracas-Havana, que terá três vôos semanais em um avião com capacidade para 140 passageiros.




“Esperamos que, com a retomada das operações em um plano de desenvolvimento estratégico, possamos chegar ao fim do ano com crescimento, triplicando a capacidade operacional atual”, disse o presidente da Aeropostal, Eduardo Legaspi, que viajou a Cuba no voo inaugural, juntamente com outros 57 passageiros.

Legaspi disse à imprensa oficial cubana que estes voos devem aumentar no futuro, dependendo da demanda de viajantes venezuelanos para Cuba.

“Estamos felizes, contentes junto com a classe trabalhadora, porque depois de um ano de suspensão de serviço a Aeropostal retomou as operações comerciais”, disse em Caracas o Ministro dos Transportes, Hipólito Abreu, de acordo com um tweet publicado no site oficial da companhia aérea estatal.

A retomada dos voos “vai fortalecer a economia interna da Aeropostal para que nos próximos meses nós estejamos adicionando progressivamente toda a frota à linha de voo”, disse o presidente do Instituto Nacional da Aviação Civil da Venezuela, Jorge Montenegro.

Em Havana, o diretor da Aeropostal comentou que busca “construir um itinerário” para aproximar os dois países, fortes aliados da região.

Legaspi também disse que há disposição em “apoiar a companhia aérea Cubana de Aviacion em qualquer necessidade”, referindo-se a recentes problemas enfrentados pela empresa, que foi forçada a reduzir frequência e suspender voos devido à falta de aeronaves




Venezuela e Cuba mantêm uma estreita aliança política e econômica que remonta ao estágio do falecido Fidel Castro com Hugo Chávez.

A Venezuela é o principal parceiro comercial da ilha, para a qual vende petróleo subsidiado em troca de serviços profissionais, principalmente médicos, professores e treinadores esportivos.

A Aeropostal retomou suas operações, suspensas em agosto do ano passado, dentro de um plano promovido pelo governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro, para relançar o sistema de transporte nacional e internacional.

Segundo dados do Airfleets, atualmente a Aeropostal possui 6 aeronaves modelo MD-82 da fabricante McDonnell Douglas.

Ao longo dos últimos anos, a política de Nicolás Maduro isolou a Venezuela de boa parte do mundo ao causar o cancelamento de quase todas as rotas internacionais operadas no país.

O sucesso deste programa foi recebido com ceticismo pela oposição venezuelana.

Veja o histórico do isolamento aéreo venezuelano:
IATA aponta que aéreas podem parar de voar à Venezuela (06/05/2016);
LATAM e Lufthansa suspendem voos para a Venezuela (28/05/2016);
Avianca, Air France, Delta e Iberia suspendem voos na Venezuela (31/07/2017);
Venezuela obriga companhias aéreas a aceitarem criptomoeda Petro como forma de pagamento (04/03/2018);
Nicolas Maduro proíbe operações aéreas entre as Antilhas Holandesas e a Venezuela (13/03/2018);
Governo venezuelano suspende operações da Copa Airlines no país (05/04/2018);

 
Informações do El Nacional.
 

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Mais três gigantes aviões Antonov AN-124 estão de volta à ativa

0
A gigante russa Volga-Dnepr, especialista em carga aérea de grande volume confirmou que colocou de volta mais três Antonov AN-124