Etihad Airways fecha 2020 com prejuízo de US$ 1,7 bilhão

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Airbus A380 - Etihad Airways
Imagem: Richard Vandervord / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Como temos acompanhado nas últimas semanas, as companhias aéreas têm divulgado seus resultados financeiros referente ao fechamento anual de 2020. Números esses drasticamente ruins diante da situação de crise global.

No data de hoje, uma das grandes companhias aéreas dos Emirados Árabes, a Etihad, divulgou seu balanço de fechamento anual, também mostrando significativas quedas, visto a paralisação global por conta da Covid-19.

Por conta da baixa demanda causada pela pandemia, a companhia registrou uma queda de 76% no número de passageiros transportados ao longo de 2020, sendo 4,2 milhões no ano passado frente a 17,5 milhões em 2019.

Por outro lado, nas operações de carga, assim como as demais empresas, a Etihad obteve números surpreendentemente positivos, com aumento de 66% na receita, passando de US$ 0,7 bilhão em 2019 para US$ 1,2 bilhão em 2020. O motivo dessa alta nas operações de carga foram a grande demanda por parte de transporte de suprimentos médicos, no combate à COVID-19, gerando uma taxa de ocupação de carga de 77%.

Os resultados obtidos com a carga, entretanto, não foram suficientes para compensar as perdas com o transporte de passageiros, de forma que a companhia encerrou o ano com um prejuízo de US$ 1,70 bilhão, pouco mais do que o dobro da perda de 2019, que foi de US$ 0,80 bilhão. Apesar disso, a companhia vê com bons olhos os resultados.

“A Covid abalou os próprios alicerces da indústria da aviação, mas graças ao nosso pessoal dedicado e ao apoio dos nossos acionistas, a Etihad manteve-se firme e está pronta para desempenhar um papel fundamental enquanto o mundo volta a voar”, comentou Tony Douglas, CEO do Grupo Etihad. “Embora ninguém pudesse prever como 2020 se desenrolaria, nosso foco em otimizar os principais fundamentos do negócio nos últimos três anos colocou a Etihad em uma boa posição para responder de forma decisiva à crise global.”

A Etihad recebeu dois novos Boeing 787 Dreamliners em 2020, elevando a frota total para 103 aeronaves, com idade média de apenas 6,2 anos. O Boeing 787 Dreamliner continua a ser a espinha dorsal da frota global da Etihad – uma das mais jovens e eficientes do mundo.

Com 39 Dreamliners no total, a Etihad é uma das maiores operadoras mundiais desse tipo de aeronave altamente eficiente. As operações da companhia aérea em 2020 se concentraram nos voos do B787-9 e do B787-10 devido ao alcance, eficiência e capacidade de carga útil do compartimento de carga da aeronave, enquanto a maior parte da frota restante, incluindo o B777 e o enorme Airbus A380, foi estacionada devido à redução nas operações de passageiros.

Informações da Etihad Airways

Leia também:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias