Etihad deve cancelar encomendas do Airbus A350

A companhia de bandeira dos Emirados Árabes Unidos, a Etihad Airways, está no meio de uma crise financeira e agora deverá cancelar uma boa parte das encomendas do Airbus A350.




Avião Airbus A350 Etihad

No último ano a companhia teve uma perda de $1.52 bilhão de dólares, e a agência de avaliação de risco Fitch considera que a empresa deverá continuar com perdas até pelo menos 2022.

Toda essa crise é atribuída à má gestão da companhia, que colocou um plano de expansão fora da realidade e, principalmente, investiu em companhias estrangeiras em condições ruins com a ideia de levantar as mesmas (uma receita que já se provou ruim na aviação).

A própria Air Berlin que recebeu investimento massivo da Etihad já não existe mais, e a Alitalia e a indiana Jet Airways também passam por suas maiores crises sem muita pesperctiva a curto prazo. Ainda, a Air Serbia e a Air Seychelles, apesar de não passarem por maus bocados, não despontaram como a Etihad previa.

Por sua vez a Etihad repassou alguns pilotos para a concorrente Emirates e também vendeu seu luxuoso lounge no Aeroporto de Londres Heathrow tentando contornar a crise. Agora uma boa parte da encomenda de 62 aeronaves A350 deve ser cancelada.

O pedido atual já passou por diversas revisões, aumentando e diminuindo o número de aeronaves, além de trocar os modelos. Hoje a encomenda é de 40 unidades do modelo -900 e 22 do modelo -1000.

É esperado que a Etihad cancele novamente o modelo -1000, mais caro e da mesma categoria do Boeing 777X também encomendado pela companhia, mas que da mesma maneira está com rumores de ter sua encomenda reduzida, se não cancelada.

Outro ponto é que a Etihad deve mudar o seu conceito de hub conectando passageiros através de Abu Dhabi, passando para o conceito de ponto a ponto, focando mais nos mercados locais.

O primeiro A350 da Etihad será o de número de série 290, da variante -1000. A sua construção deve começar até meados de novembro se a possível alteração da encomenda não afetar o cronograma.

Com informações do AviationAnalyst.

Em meio à crise, Etihad permite que pilotos voem para a Emirates

Boeing e Airbus preparam-se para possíveis cancelamentos de encomendas da Etihad

Etihad revela pintura especial homenageando fundador dos Emirados

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Estudo de Harvard sobre máscara em voos indica proteção significativa contra...

0
As máscaras são uma parte essencial de uma estratégia para manter os passageiros seguros e reduzir a transmissão de Covid-19 durante as viagens aéreas.