Etihad quer reduzir desperdício de alimentos com inteligência artificial

Etihad vai usar inteligência artificial em todos os voos para reduzir desperdício de alimentos

A Etihad Airways está em busca de soluções para um problema que há anos desafia companhias aéreas do mundo todo: como reduzir gastos com o serviço de bordo sem destruir a experiência do passageiro?

A alimentação durante voos de longo curso, que normalmente são quentes e armazenadas em grande quantidade, exigem investimentos em infraestrutura e impostos que oneram o caixa das empresas em valores nada desprezíveis.

Para contornar o problema, a companhia de Abu Dhabi fez uma parceria com uma start-up de tecnologia em gestão de alimentos de Singapura. O objetivo é desenvolver uma solução focada na redução do desperdício por meio da inteligência artificial.  Um sistema de aprendizado computacional irá acompanhar as refeições não consumidas na classe econômica e mapear os padrões de desperdício em toda malha operada da Etihad.

Desenvolvida pela Lumitic, a ferramenta Insight Lite levanta o total de refeições não consumidas quando a aeronave pousa em um aeroporto. Por meio de reconhecimento de imagem, o software identifica os tipos e as quantidades de alimentos dispensados pelos passageiros, sem necessidade de intervenção manual. Dessa forma, não haveria redução da qualidade dos serviços oferecidos aos clientes que optam por consumir os produtos a bordo.

Em entrevista ao portal Business Traveller, o diretor de operações do Etihad Aviation Group, Mohammad Al Bulooki, disse que o projeto foi implantado em piloto no início do ano, antes da crise causada pelo novo coronavírus, mas será retomado e ampliado a medida que a companhia retoma as operações. “A Etihad continua comprometida com a inovação e a sustentabilidade em todos os aspectos das operações da companhia. Acreditamos que este projeto terá o potencial de apoiar o esforço para reduzir o desperdício de alimentos e, ao mesmo tempo, melhorar a experiência dos clientes”, disse o executivo.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Agências dos EUA e Europa alertam sobre condição insegura no Airbus...

0
A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) e a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) emitiram uma Diretriz de Aeronavegabilidade