Início Empresas Aéreas Etihad quer reduzir desperdício de alimentos com inteligência artificial

Etihad quer reduzir desperdício de alimentos com inteligência artificial

Etihad vai usar inteligência artificial em todos os voos para reduzir desperdício de alimentos

A Etihad Airways está em busca de soluções para um problema que há anos desafia companhias aéreas do mundo todo: como reduzir gastos com o serviço de bordo sem destruir a experiência do passageiro?

A alimentação durante voos de longo curso, que normalmente são quentes e armazenadas em grande quantidade, exigem investimentos em infraestrutura e impostos que oneram o caixa das empresas em valores nada desprezíveis.

Para contornar o problema, a companhia de Abu Dhabi fez uma parceria com uma start-up de tecnologia em gestão de alimentos de Singapura. O objetivo é desenvolver uma solução focada na redução do desperdício por meio da inteligência artificial.  Um sistema de aprendizado computacional irá acompanhar as refeições não consumidas na classe econômica e mapear os padrões de desperdício em toda malha operada da Etihad.

Desenvolvida pela Lumitic, a ferramenta Insight Lite levanta o total de refeições não consumidas quando a aeronave pousa em um aeroporto. Por meio de reconhecimento de imagem, o software identifica os tipos e as quantidades de alimentos dispensados pelos passageiros, sem necessidade de intervenção manual. Dessa forma, não haveria redução da qualidade dos serviços oferecidos aos clientes que optam por consumir os produtos a bordo.

Em entrevista ao portal Business Traveller, o diretor de operações do Etihad Aviation Group, Mohammad Al Bulooki, disse que o projeto foi implantado em piloto no início do ano, antes da crise causada pelo novo coronavírus, mas será retomado e ampliado a medida que a companhia retoma as operações. “A Etihad continua comprometida com a inovação e a sustentabilidade em todos os aspectos das operações da companhia. Acreditamos que este projeto terá o potencial de apoiar o esforço para reduzir o desperdício de alimentos e, ao mesmo tempo, melhorar a experiência dos clientes”, disse o executivo.

Sair da versão mobile