EUA pode aumentar limite de capital estrangeiro nas aéreas americanas

O republicano Dave Brat, representante do estado da Virgínia na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos (equivalente a Câmara dos Deputados do Brasil) está com um projeto de lei chamado de “Free To Fly Act”. Esta proposta tem o objetivo de eliminar a regulação sob investimentos estrangeiros em companhias aéreas americanas.




A proposta H.R. 500 revoga uma restrição de 1920 que limita a 25% o investimento estrangeiro em companhias aéreas. Segundo o republicano, isto aumenta os custos e limita as opções para o consumidor.

“Eliminar esta restrição antiquada é algo que já deveria ter sido feito há muito tempo. Como economista, eu entendo que dificultar investimento castiga empresas americanas, trabalhadores e consumidores. O Free To Fly Act iria estimular e expandir a indústria de viagens, criando mais opções e reduzindo preços para os consumidores, enquanto aumenta a estabilidade financeira para companhias aéreas americanas e cria empregos para trabalhadores americanos” declarou Dave.

“A administração atual (governo Trump) tem advogado em favor de mais investimento estrangeiro na América, e é a hora de permitir que a indústria aérea dos EUA e o público viajante se beneficie de investimento estrangeiro também. Esta lei é uma vitória para os consumidores, trabalhadores e aéreas americanas” complementou o político republicano.

Segundo a H.R. 500, a participação estrangeira em ações com direto a voto no conselho de investidores da companhia seria aumentada para 49% ao contrário dos 25% atuais. O Brasil por sua vez limita a 20%, sendo que existem diversos projetos para aumentar este número, seja para 49 ou 100%.

Com informações da TravelPulse

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Ouça o que disse o presidente da Gol a bordo do...

0
O presidente da GOL Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, falou ontem durante o primeiro voo do Boeing 737 MAX modificado com passageiros no Brasil.