Início Regulamentação EUA quer descanso de uma hora a mais para comissários, mas aéreas...

EUA quer descanso de uma hora a mais para comissários, mas aéreas reclamam de custo extra

Uma mudança na lei trabalhista que afeta os comissários e comissárias de voo nos EUA, dando-lhes uma hora a mais de descanso, e tem tido resistência das companhias aéreas.

Divulgação – United Airlines

Nos Estados Unidos, os comissários têm regras de jornada diferente de pilotos, ao contrário do Brasil e de muitos outros países. Uma delas é o período entre jornadas, que chega a ser de 8 horas em algumas situações (poucos voos por dia) mas é em média de 9 horas.

Desde 2018, o Congresso Americano tem tentado mudar a regra, expandindo o descanso entre jornadas de voo para 10 horas, gerando uma hora a mais no repouso dos tripulantes. Os políticos, inclusive, ordenaram que a FAA, a Administração Federal de Aviação dos EUA, mudasse em novembro de 2018 a regra, mas isto nunca ocorreu sob o governo de Donald Trump.

Agora, a pauta voltou e segundo a mídia estrangeira, a regulamentação técnica será feita em breve e tem apoio do governo de Joe Biden.

“A administração Biden-Harris tem orgulho de avançar em políticas que protegem e empoderam os trabalhadores. Esta proposta irá contribuir para um ambiente seguro e mais saudável para comissários”, afirmou o Secretário de Transportes dos EUA, Pete Buttigieg.

Já as companhias, através da Asssociação “Aéreas pela América”, afirmam que esta mudança vai ter um impacto negativo no caixa das empresas, adicionando um custo de $786 milhões de dólares (R$1,6 bi) em 10 anos, além de reduzir o salário dos comissários, que ganham por hora de trabalho, assim como qualquer trabalhador americano.

Não está definido quando esta regra será publicada pela FAA e quando irá entrar em vigor, mas com a constante pressão dos sindicatos e da própria agência sobre os casos de passageiros enfurecidos a bordo, a proposta deve se tornar realidade em breve.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A