Europa dá luz verde para a fusão das gigantes do leasing de aviões AerCap e GECAS

A Comissão Europeia aprovou, ao abrigo do Regulamento da UE, a aquisição do controle da GE Capital Aviation Services, dos EUA, e do controle conjunto da Shannon Engine Support Limited, da Irlanda, pela AerCap Holdings, da Holanda. Como parte da transação, a GE receberá uma participação de 46% na AerCap. 

A investigação da Comissão centrou-se nos mercados de leasing de aeronaves e motores e revelou que, após a transação, as quotas de mercado combinadas das empresas permanecerão modestas e que um número suficiente de concorrentes permanecerá nos mercados. Por conseguinte, é improvável que a transação dê origem a sérios problemas de concorrência nos mercados de arrendamento de aeronaves e motores. 

Além disso, dado que a GE é um fabricante de motores de aeronaves, a Comissão examinou os aspectos decorrentes da transação e concluiu que é improvável que a GE usaria sua participação minoritária na AerCap para afetar a concorrência de motores de aeronaves, locação de aeronaves ou de motores. 

A Comissão concluiu, por conseguinte, que a operação não suscitaria problemas de concorrência, dado o seu impacto limitado nos mercados. A transação foi examinada de acordo com o procedimento normal de revisão de fusões. 

Mais informações estão disponíveis no site da Comissão: registro de processo público sob o número M.10231.

Líderes no mundo

Segundo reportou o MSN, o valor da transação está avaliado na casa dos US$ 30 bilhões de dólares e seria uma maneira da GE sair do setor de leasing aeronáutico.

O portfólio das duas empresas somado é de mais de 3 mil aeronaves, sendo que, separadas, já ficam à frente da Avolon, com em torno de 800 aviões, seguida pela Air Lease Corp, com aproximadamente 700 aeronaves.

Líderes no Brasil

No Brasil, a situação de liderança das empresas se repete: na Azul elas são donas de 29% da frota, sendo as duas maiores alugadoras da companhia fundada por David Neeleman. Estes são dados do final 2019.

Na LATAM Brasil, a AerCap é a segunda empresa que mais aluga jatos, com 22% da frota, atrás apenas do banco americano Wells Fargo, dono de 24% dos aviões da LATAM no país. A GECAS tem menos de 4% da frota da empresa.

Já na GOL, a GECAS tem a maior fatia entre os lessores, com 15%, e a AerCap tem 5%, somando 20% ao todo.

Ao todo, segundo estes dados, que foram obtidos com exclusividade pelo AEROIN, seriam ao menos 79 jatos comerciais brasileiros pertencentes à GECAS e AerCap, somando 18% da frota brasileira comercial antes da Covid-19.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias