FAB e prefeitura de SP assinam acordo para criação de museu no Campo de Marte

Museu do Voo em Seattle, um dos maiores do mundo

O Comando da Aeronáutica, por intermédio do Ministério da Defesa, assina nesta segunda-feira (07/08) um protocolo de intenções com a Prefeitura de São Paulo para a criação de um parque público e de um museu aeroespacial no Campo de Marte.




A formalização do protocolo prevê a cessão de uso de uma área a ser destinada ao uso público. O espaço tem cerca de 400 mil metros quadrados e corresponde a 20% da área total do Campo de Marte (em azul no mapa).

“O grande propósito, neste acordo com a Prefeitura de São Paulo, é o de usar essa área para o bem social. Por isso, o Comando da Aeronáutica sempre se mostrou favorável à cessão de uso com um produtivo encargo em contrapartida. Assim, o município edifica para a sociedade um museu aeroespacial. Não é um museu da FAB, nem de empresa pública ou particular. É um museu para a cidade, para o estado e para o país, gerando emprego e capacidades, assim como o novo parque, um dos maiores da região metropolitana”, explicou o Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno.

A expectativa é de que o parque possa ser utilizado para atividades esportivas, culturais e de recreação, além de receber a visita de moradores e turistas. Com cerca de 30 mil metros quadrados, o museu deverá contar com um grande acervo de aviões, fotos, publicações e relíquias da história da indústria e de personagens da aviação brasileira.

A previsão é de que a partir da assinatura do protocolo em, no máximo, 90 dias, haja a formalização do termo de cessão da área e o lançamento das pedras fundamentais do parque e do museu. Após o fechamento do Museu da TAM em São Carlos, sempre foi considerado uma possibilidade levar o acervo para um futuro museu em São Paulo, no Campo de Marte, aonde também seria colocado o acervo do atual Museu Aeroespacial – MUSAL que fica no Rio de Janeiro.

Apesar de alguns sites e rumores apontarem para o fim das operações de aeronaves de asa fixa no aeroporto (permitindo assim apenas voos de helicoptéros), a informação não foi confirmada pela FAB, Infraero ou Prefeitura de São Paulo.

Informações pela Agência Força Aérea

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Passageiro esquece pistola Glock 19 carregada dentro de avião da United

0
O guarda-costas do Secretário de Estado britânico Dominic Raab se meteu numa fria depois de ter esquecido uma arma carregada dentro de um avião da United