Falta pouco para o fim das obras na pista do Aeroporto de Congonhas

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Vídeo máquinas reformam pista principal Aeroporto Congonhas
Máquinas trabalhando na pista do Aeroporto de Congonhas (SP)

Conforme acompanhamos desde o início do mês, as obras na pista principal do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), começaram na manhã do dia 5 de agosto, com a retirada do asfalto existente.

Com investimento de R$ 11,5 milhões, a intervenção levou ao fechamento total da pista por 32 dias devido à complexidade da tecnologia a ser aplicada ao pavimento, conhecida como camada porosa de atrito (CPA). A tecnologia proporciona, entre outros benefícios, uma sensível melhoria da capacidade de drenagem da pista (rápido escoamento da água de chuva), com aumento da aderência do pneu da aeronave ao pavimento e redução da possibilidade de aquaplanagem (hidroplanagem).

E agora, quase 20 dias após o início, o Ministério da Infraestrutura (MInfra) já divulga informações de que as obras se encaminham para sua conclusão conforme previsto.

Em publicação em rede social, com vídeo do trabalho de aplicação da nova camada asfáltica, o MInfra declara que “Falta pouco para a conclusão da obra na pista principal do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Com o trabalho sendo feito 24 horas por dia pelas equipes da @infraero, o novo pavimento vai trazer muitas melhorias e mais segurança para os passageiros.”

A intervenção de manutenção, para maior segurança dos pousos e decolagens na pista principal de Congonhas, levou a grandes mudanças nas operações. Os voos ficaram restritos apenas a aeronaves até o porte dos turboélices ATR 72, pois passaram a ocorrer apenas na pista auxiliar, que é um pouco mais curta.

Com isso, neste período de obras, apenas as empresas aéreas AZUL e VOEPASS podem continuar ligando o aeroporto central de São Paulo a outras cidades, já que GOL e LATAM só possuem aviões de maior porte.

Devida a essas mudanças, uma curiosa situação passou a ocorrer. A Ponte Aérea Rio-São Paulo voltou a receber voos regulares de passageiros com aviões turboélice, após décadas desde o fim do saudosismo dos voos dos Lockheed Electra.

Nós aproveitamos e fizemos um voo com a AZUL e outro com a VOEPASS para mostrar a você a experiência a bordo. Você pode rever as imagens do voo na AZUL clicando aqui, e do voo da VOEPASS clicando aqui.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Criança é hospitalizada após avião DHC-6 acidentar-se ao sair da pista...

0
O acidente com o avião turboélice de transporte de passageiros terminou por deixar a criança hospitalizada após problemas durante o pouso.