Família Boeing 737 perde o posto de aviões mais voados no mundo

Os aviões da família Boeing 737 deixaram de ser as aeronaves mais voadas anualmente no mundo, e apenas um fabricante poderia ter roubado o título.

Frota Azul Airbus A320neo Boeing 737-400F Embraer E195
Airbus A320neo, Boeing 737-400F e Embraer 195 da Azul

Conforme dados da OAG, a década que se encerra nesta virada de ano tem sido excelente para a Airbus, mesmo que, comparada à Boeing, a europeia seja relativamente nova na aviação comercial de passageiros.

Enquanto o Boeing 737 e suas variantes são os aviões de passageiros mais populares da história, entrando em serviço em 1967 e tendo mais de 10.500 unidades produzidas, os concorrentes A318/A319/A320/A321 não voavam até 1988.

Mesmo assim, com duas décadas a menos de existência, a família A320 já se posiciona bem próxima dos jatos norte-americanos, com pouco mais de 9.000 unidades produzidas. Mas, mesmo ainda estando atrás em quantidade de aeronaves, a Airbus deixou para trás a Boeing em dois critérios: número total de voos e de horas voadas.

Número de voos

Ranking OAG Voos Programados 2010 2019
Ranking: OAG

Em 2010, o 737 ainda estava no topo do ranking de aeronaves comerciais em número de voos programados. Com 7.533.126 voos, as aeronaves da Boeing lideravam enquanto a família Airbus A320 acumulava 6.577.349 na segunda posição.

Assim como hoje, o Boeing 737 e o Airbus A320 dominavam os voos de passageiros em geral. O terceiro colocado em 2010 era a Canadair Regional Jet, que tinha apenas 2.676.118 voos.

Mas a imagem mudou significativamente desde então. A família A320 agora lidera o 737 em termos de voos. Em 2019, a família A320 registrou 12.762.758 voos de passageiros, agora mais de 20% acima do 737, que voou 10.478.659 vezes.

Note que os Airbus praticamente dobraram o número total entre 2010 e 2019, de 6,57 para 12,76 milhões, enquanto os Boeings aumentaram apenas 40%, de 7,53 para 10,47 mi.

Destaque também para a Embraer, cuja família de E-Jets E170/E175/E190/E195 figura como a única que teve crescimento maior do que 100%, passando de 1,19 para 2,60 milhões e assumindo com folga a terceira posição.

Tempo de voo

Ranking OAG Tempo de Voo 2010 2019
Ranking: OAG

A situação das horas de voo por modelo segue trajetória semelhante. O 737 foi o líder de mercado em 2010 com 921.308.722 minutos de voo, enquanto a família A320 ficava em segundo lugar com 853.238.299 minutos.

Avançando para 2019, a família Airbus A320 também ultrapassou o Boeing 737 em termos de tempo de voo. Com 1.772.333.624 minutos no ar, a família A320 é novamente colocada acima do 737, que possui um total de 1.507.650.968 minutos.

Essa impressionante expansão mostra exatamente como foi uma boa década para o setor de aviação comercial da Airbus.

O 737 MAX teria mudado o cenário?

A suspensão do Boeing 737 MAX tem forte impacto no ranking, sem qualquer sombra de dúvida. Com centenas deles fora de operação, qualquer simulação de todos eles voando diversas rotas por dia adiciona centenas de milhares de voos durante um ano todo.

De forma simplificada, considere 300 aviões voando 6 pernas por dia durante 365 dias. Com isso, temos 657 mil voos a mais, o que elevaria o número da Boeing de 2019 para mais de 11 milhões.

Porém, é impossível estimar quantos antigos 737NG seriam retirados de operação ao serem substituídos pelos novos jatos. Ou até mesmo quantos A320 poderiam perder lugar e reduzir o número total da Airbus. Portanto, é certo que o cenário ficaria mais equilibrado. Mas será que a Boeing reassumiria a ponta?

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.