Família é expulsa de voo por bebê não usar máscara, mas piloto particular salva o dia

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Após ser expulsa de um avião comercial porquê seu bebê não usou máscara, uma família ficou sem poder viajar, mas um piloto particular salvou o dia.

Arquivo Pessoal – Erik Harvey

O caso de boa atitude aconteceu em Denver, no Colorado, quando Erik, Michelle e seu pequeno filho Jackson embarcaram em um voo da Southwest Airlines para Austin, no Texas.

O pequeno Jackson tem dois anos e meio de idade, sendo já obrigado por lei federal a usar máscara em voos comerciais. Michelle afirmou ter treinado o filho para usar máscara dias antes do voo, mas ele sempre retirava após um tempo.

Sabendo disso, a mãe ainda decidiu viajar, acreditando que o seu filho iria usar a máscara na maior parte do tempo, e que a companhia aérea seria compreensível, já que o bebê ainda tem dois aninhos, ainda que completos há alguns meses.

Porém, não foi isso que aconteceu. Após embarcar de máscara, Jackson a retirou. Uma comissária viu e pediu para que a família desembarcasse. Inconformado com a situação, Erik voltou para casa e gravou um vídeo explicando o caso, e pedindo mais compreensão por parte dos tripulantes.

Foi aí que James Peck, um piloto particular de Texas que tem seu próprio avião Beechcraft Baron, viu o vídeo e decidiu ajudar a família. James mora em Denver e, segundo ele, “estava precisando de uma desculpa para poder fazer um voo”. Ele entrou em contato com Erik.

James se dispôs a sair do Texas, ir até Denver, buscar a família e levá-los até Austin, sem cobrança nenhuma. E assim foi feito, e a família pôde viajar para o Texas.

Erik e sua família no Baron de James – Arquivo Pessoal

“Eu tenho uma filha que voa comigo desde pequena, sei que é díficil tentar controlar crianças e obriga-lás a usar uma máscara durante o voo, então decidi ajudar”, afirmou James à Fox News.

Já Michelle ficou nervosa por voar num avião tão pequeno, mas que não tinha como recusar a oportunidade. Já Erik falou sobre sua fé: “Milagres acontecem, coisas boas irão aparecer e um bom samaritano irá aparecer”, citando a passagem bíblica.

O voo no bimotor a hélice Baron ocorreu com tranquilidade, e o piloto James falou que também irá levar a família de volta para o Colorado quando a viagem deles chegar ao fim.

A Southwest Airlines afirmou em nota oficial que lamenta o que aconteceu com a família, mas reafirma que, por lei federal, não pode permitir que crianças acima de dois anos completos voem sem o uso de máscara.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias