FedEx retira o trijato MD-11F de suas operações no Brasil

Pousou nesta quinta-feira, 29/03/2018, o último voo regular da Fedex utilizando o cargueiro MD-11F entre seu hub em Memphis (EUA) e o Aeroporto Internacional de Viracopos. A aeronave de prefixo N586FE efetuou seu pouso por volta das 15h00 (horário local), marcando o final de uma era do clássico trijato da McDonnell Douglas na rota.




A partir de amanhã (30/03), as operações passarão a ser cumpridas com o modelo 767-300F da Boeing. Em alguns períodos a companhia aérea norte-americana utilizou os trijatos DC-10-30F e MD-10-30F na rota, a substituição ocorria temporariamente devido a períodos de baixa demanda. Agora, também por baixa demanda, o Boeing 767 deve ser utilizado de maneira permanente na rota para o Brasil.

Atualização (30/03/2018, 10:15): o primeiro voo da FedEx com o 767-300F no Brasil já encontra-se em voo rumo a Viracopos. A aeronave de marcas N125FE, modelo 767-3S2F(ER), tem pouso estimado às 15h54 (hora local) conforme se observa na imagem a seguir, do FlightRadar24.

Apesar da Fedex ainda contar com grande número de unidades dos dois trijatos em sua frota, vem crescendo rapidamente o número de 767 adquiridos, que, juntamente com os 777F, estão assumindo as rotas de longo curso da companhia.

Segundo dados do Airfleets, atualmente a Fedex possui 54 unidades do 767-300F e 34 unidades do 777F.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.