Fokker 100 que pertenceu à Avianca Brasil sai da pista na Austrália

Um jato Fokker 100 da subsidiária regional da Qantas saiu da pista após pousar em Newman no interior da Austrália.

Fokker 100 Qantas

O Fokker de matrícula VH-NHY realizava o voo QF2650 de Perth para a cidade do Outback australiano. No momento do pouso em Newman havia fortes chuvas e o avião acabou patinando após tocar no asfalto.

Na última noite, em contraste com o resto da Austrália, que enfrenta seca e destruidores incêndios, a cidade de Newman recebeu 143 milímetros de chuva, um volume muito fora do normal.

O jato acabou saindo da pista e parando 50 metros depois, em uma área de terra ainda dentro das dependências do aeroporto. Nenhuma pessoa ficou ferida e todos os 80 passageiros desembarcaram em segurança.

Jato operou na Avianca Brasil e American Airlines

A aeronave de matrícula VH-NHY passou boa parte da sua vida no Brasil: era o PR-OAQ na Ocenair / Avianca Brasil.

Originalmente uma encomenda da American Airlines, o jato foi construído em 1993 e entregue à empresa americana. Em 2007 foi comprado pela então Oceanair, que mais tarde se tornaria Avianca Brasil.

Ficou na empresa brasileira até 2015, quando a aérea começou a se desfazer dos antigos Fokker 100 (nomeados Mk.28 para afastar a má fama atribuída ao avião devido aos acidentes da TAM). Os clássicos regionais de fabricação holandesa foram substituídos pelos Airbus feitos na Alemanha e França.

Veja logo abaixo uma curiosidade interessante sobre as operações do Fokker na companhia brasileira.

Com informações da rede de TV australiana ABC News

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Boeing 737 MAX recebe grande encomenda no valor de US$ 3,7...

0
O sócio-gerente comentou que o grupo está especialmente entusiasmado com a variante 737-8-200, que representa a maior parte dos pedidos.