Fotógrafo liga para base aérea para informar problema com avião e salva piloto

Um planespotter, maneira como são chamados os observadores e fotógrafos de aviões, que geralmente ficam nas proximidades de aeroportos, observou algo errado durante a decolagem de um caça e avisou a uma base aérea, salvando o piloto de alguma situação mais crítica. Entenda a história logo abaixo.

F-15E Strike Eagle da USAF semelhante ao envolvido na ocorrência – Imagem: Matt Hintsa / CC BY-NC-ND 2.0, via Flickr

O planespotter britânico, Ian Simpson, um senhor de 56 anos que fotografa aviões por hobby e assiste frequentemente as decolagens de caças aos arredores de uma base aérea da OTAN, em Suffolk, na Inglaterra, estava acompanhando a saída de dois F-15 Strike Eagle da Força Aérea dos Estados Unidos.

Durante a decolagem dos caças, Simpson observou, ao tirar algumas fotos, que um dos caçadores estava com um princípio de incêndio em um de seus motores, soltando algumas faíscas.

Segundo relata a DailyMail, o homem procurou o número de telefone na internet e ligou imediatamente para a Base Aérea da RAF Lakenheath, que abriga a 48ª Ala de Caça da Força Aérea dos Estados Unidos, de onde as aeronaves haviam partido, relatando o que tinha acabado de ver as faíscas saindo do F-15.

Com a ligação, a ocorrência foi levada ao controle de tráfego aéreo e, em seguida, o piloto foi avisado sobre a anormalidade, trazendo sua aeronave para o pouso, que ocorreu sem intercorrências.

Em uma entrevista à BBC, o fotógrafo comentou que normalmente observa chamas nos motores durante a decolagem, efeito causado pela pós-combustão dos motores, mas que após esse momento, essas chamas somem.

O piloto no comando do jato, o Major Grant Thompson, disse que aparentemente a decolagem tinha ocorrido normalmente e sem intercorrências. “Do nosso ponto de vista, foi uma decolagem normal”, disse o Major. “Um de nossos pilotos de ala nos olhou e notou que havia algo errado com nosso motor direito, e nesse ponto trouxemos a aeronave de volta com segurança”.

Após a ocorrência, que foi registrada no último dia 13 de julho, o fotógrafo e o piloto do caça se encontraram pela primeira vez, onde o Major pôde agradecer pessoalmente ao Sr. Simpson por sua atitude. Na ocasião, o Major Thompson entregou um patch que estava sobre seu macacão de voo, do Esquadrão ao qual ele pertence, e ainda um boné, itens que certamente deixam qualquer spotter lisonjeado.

Um post realizado no Facebook chamou a atenção de todos os internautas, com diversos comentários de agradecimento pela atitude do Sr. Simpson. “Para mim, a coisa mais humilde foram as famílias dos militares que me agradeceram por fazer o que fiz. Não esperava receber tantos agradecimentos“, disse.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Aeroporto de Brasília tem Centro de Controle que monitora cada falha...

0
Um sensor automatizado nos equipamentos aciona a luz vermelha em um painel para avisar da interrupção do serviço.