Fotos revelam que primeiro A321neo da Azul já não está mais estocado

Fotos divulgadas ontem em redes sociais mostram que o primeiro Airbus A321neo da companhia aérea brasileira Azul Linhas Aéreas já não está mais estocado na fábrica da Airbus, conforme estava anteriormente.

Avião Airbus A321neo Azul
Primeiro A321neo da Azul – Imagem: Tobias Gudat

Algum tempo atrás, o novo modelo, que em breve integrará a frota da Azul, foi fotografado todo envolto em proteções para seus motores e para acabamentos de pára-brisas, janelas, saídas de emergência, entre outros, porque a Airbus enfrenta atrasos na linha produtiva do A321neo e a aeronave da Azul ficaria estocada por algum tempo.

Avião Airbus A321neo Azul
O A321neo quando estava com as proteções

No caso específico da companhia brasileira, o atraso era decorrente de um problema com o cronograma de certificação da configuração do interior da aeronave, uma vez que a Azul terá em seus A321neo o novo interior Airbus Cabin Flex (ACF).

Agora, com a aeronave flagrada sendo movimentada sem as proteções, é possível que seja mantida a previsão de entrega no mês de novembro, apesar da entrada em serviço programada apenas para o início de 2020. Isso porque o novo A321, de matrícula PR-YJA, ainda será enviado aos Estados Unidos para a instalação dos sistemas de Wi-Fi e TV a bordo.

Avião Airbus A321neo Azul
Primeiro A321neo da Azul – Imagem: Tobias Gudat

O meu A321 é melhor que o seu, Latam

Durante o almoço com a imprensa em Brasília no meio de outubro, o Vice-Presidente de Receitas da Azul, Abhi Shah, afirmou que o novo Airbus da companhia “é um produto bem melhor que o A321 da Latam”.

Para sustentar sua afirmação, o VP nos informou que a aeronave da Azul terá apenas 214 assentos, sendo que a capacidade máxima do modelo é de 244. Esta redução é um pouco maior que os 220 passageiros do A321ceo, a geração anterior da aeronave.

Ambas as gerações têm o mesmo comprimento (44,51 metros), porém no A321neo, com a cabine Airbus Cabin Flex (ACF), a reconfiguração interna dos banheiros, galleys (cozinha de comissários) e principalmente a exclusão da porta de emergência do meio, permitiram aumentar esse número de assentos. Externamente, a mudanças das portas ficou conforme indicado na figura a seguir:

Mudanças Airbus A321neo ACF Azul

Na Latam, o A321ceo leva 220 passageiros em assentos padrão, enquanto na Azul serão os 214 assentos porque a empresa vai reduzir uma fileira (tirar 6 assentos) para mudar 36 assentos (nas cinco primeiras fileiras e na fileira da janela de emergência) para o chamado Espaço Azul, que conta com maior espaço para as pernas e mais declinação do encosto.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.