França vai reabrir fronteira para turistas, mas Brasil estará na lista vermelha

O governo francês anunciou na última sexta-feira, dia 4 de junho, seu plano de reabertura das fronteiras para o turismo estrangeiro, um dos mais ambiciosos entre os principais mercados europeus.

Avião Airbus A330-200 Air France
Imagem: Cweyer / CC by 3.0, via Wikimedia Commons

A partir de 9 de junho, os estrangeiros não residentes podem entrar no país para turismo, dependendo do local de origem e do estado de vacinação.

Segundo reporta nosso parceiro Aviacionline, basicamente, foram criadas três categorias de países: lista verde, lista laranja e lista vermelha, seguindo um modelo semelhante ao britânico, embora muito mais flexível.

A lista verde é composta pelos países da União Europeia e Andorra, Vaticano, Islândia, Liechtenstein, Mônaco, Noruega, São Marino, Suíça, Austrália, Israel, Japão, Líbano, Nova Zelândia, Cingapura e Coreia do Sul. Quem chega desses países e tem o esquema vacinal completo contra a COVID-19 pode entrar sem restrição. Se não estiverem vacinados, deve ser realizado um teste de PCR ou de antígeno 72 horas antes da partida.

A lista laranja cobre todos os países, exceto aqueles na lista vermelha ou verde. Nesse caso, os vacinados devem realizar um teste de PCR (72 horas antes) ou um teste de antígeno (48 horas antes). Aqueles que não foram vacinados podem entrar na França somente por motivos especiais, fazer teste antes de partir, fazer outro teste ao chegar e isolar-se por sete dias após a chegada na França.

Por fim, a lista vermelha é composta por Argentina, Bahrein, Bangladesh, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Índia, Nepal, Paquistão, África do Sul, Sri Lanka, Turquia e Uruguai.

Nestes casos, mesmo uma pessoa vacinada só pode entrar por motivos especiais, fazer um teste antes de sair, outro na chegada e isolar-se por sete dias. Caso não seja vacinada, a quarentena é de 10 dias e controlada pelas autoridades.

O fato chave é que as vacinas aceitas são as aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos a partir de hoje: Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson.

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias