Funcionários da United serão obrigados a se vacinarem ou sair da empresa

A United Airlines tornará a vacinação contra Covid-19 obrigatória para seus funcionários nos Estados Unidos. Segundo relata a Associated Press, o requisito entrará em vigor em cinco semanas após a aprovação total da FDA para uma vacina ou cinco semanas após o dia 20 de setembro. Espera-se que o FDA aprove a vacina Pfizer-BioNTech no próximo mês, e a vacina Moderna logo depois disso.

A empresa sabe da polêmica e disse em nota interna acessada pelos jornalistas: “Sabemos que alguns de vocês vão discordar dessa decisão de exigir a vacina para todos os funcionários da United”, disse o CEO da United, Scott Kirby, e o presidente Brett Hart. “Mas não temos maior responsabilidade para com você e seus colegas do que garantir sua segurança quando você está no trabalho, e os fatos são claros: todos estão mais seguros quando todos são vacinados”.

Para provar que foram vacinados, os funcionários devem fazer upload da prova de que receberam as doses das vacinas. Exceções serão feitas para certas questões de saúde ou razões religiosas.

A empresa defende que, do ponto de vista do cliente, saber que os funcionários estão vacinados é reconfortante.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Está entregue o último avião 747-8F da maior operadora do modelo...

0
A contagem para o fim da produção de um dos mais longevos e bem sucedidos projetos da história da aviação, a família Boeing 747, avançou.