Início Empresas Aéreas Gigante do leasing de aviões, Avolon cancela encomenda de 75 Boeing 737...

Gigante do leasing de aviões, Avolon cancela encomenda de 75 Boeing 737 MAX

Uma das maiores empresas de leasing aeronáutico do mundo, a Avolon emitiu uma atualização ao mercado sobre seus números, perspectivas para o ano à luz da pandemia e atualizações sobre suas encomendas junto às fabricantes, que mostram reduções massivas, sendo a maior delas de 75 Boeing 737 MAX.

A Avolon terminou o primeiro trimestre com um total de 150 clientes operando em 62 países, no entanto seu comunicado demonstra grande preocupação, com suas encomendas de aviões novos não-colocados (aqueles que ela esperava arrendar no longo prazo), caindo pela metade. Com isso, a empresa espera que o mercado aéreo vai diminuir de tamanho após a crise e vai demorar para ser retomado.

Dómhnal Slattery, CEO da Avolon, comentou: “Atualmente, estamos enfrentando o período mais desafiador da história da aviação comercial. A frota global foi efetivamente parada à medida que os países trabalham arduamente para diminuir a propagação da COVID-19. O impacto do vírus tem sido de grande alcance e a resposta necessária, tanto individualmente quanto na comunidade, não tem paralelo. Como líder em nosso setor, a Avolon está trabalhando em estreita colaboração com nossa base global de clientes para apoiá-los durante esse período. Embora nunca tenhamos visto uma crise dessa natureza, continuamos confiantes de que o setor se recuperará assim que o impacto da COVID-19 retroceder.

Somos um negócio bem capitalizado e encerramos o trimestre com caixa e facilities (linhas de crédito) superiores a US$ 5 bilhões. Com base em nossa forte base de capital, agimos rápida e decisivamente para lidar com as perspectivas do mercado e reformulamos o perfil de nossa carteira de pedidos para melhor alinhar-nos às condições do mercado. Embora continuemos comprometidos com o programa B737MAX, cancelamos compromissos para 75 aeronaves. Também cancelamos compromissos para 4 aeronaves A330neo e datas de entrega diferidas para 25 aeronaves de corpo estreito (narrow-bodies da família A320) adicionais de 2024 em diante.

O objetivo de nossas ações é reduzir nossos compromissos com aeronaves no período de 2020 a 2023 de 284 para 165 aeronaves e, assim, reduzir significativamente nossos compromissos de capital a curto prazo. Embora essas ações reflitam as condições de mercado que agora enfrentamos, a Avolon sempre manteve uma abordagem flexível para garantir que possamos nos adaptar às rápidas mudanças nas condições de mercado e alinhar nossos negócios às necessidades de nossos clientes.

Embora continue sendo difícil determinar a extensão ou profundidade dessa crise, continuamos confiantes em nossas perspectivas e na capacidade do setor de se recuperar após o COVID-19.”

Impactos da COVID-19

Em resumo, a empresa acredita que esses são os maiores impactos da pandemia:

1. O surto de COVID-19 levou a restrições extremas de viagens e cancelamentos globais de voos, afetando todas as companhias aéreas em todo o mundo, muitas das quais são clientes da empresa;

2. Embora seja difícil prever a extensão do impacto da COVID-19, a IATA registrou uma queda acentuada no tráfego aéreo no primeiro trimestre e agora estima uma perda anual de US$ 252 bilhões em receitas anuais de passageiros em todo o mundo para 2020;

3. A Avolon recebeu solicitações de mais de 80% de sua atual base de clientes para um alívio das obrigações de pagamento de seus arrendamentos. Esses arrendatários respondem por mais de 90% do fluxo de caixa da empresa de leasing. Em 31 de março, a Avolon mantinha um diálogo ativo com sua base de clientes e havia chegado a vários acordos de diferimento de aluguel por um período médio de três meses;

4. Dado o impacto contínuo nas operações dos clientes, espera-se que solicitações adicionais de redução de aluguel sejam recebidas e que vários arrendatários atrasem suas obrigações com um aumento da inadimplência.

Sair da versão mobile