Globalia deve escolher modelo low-cost para sua aérea brasileira

Executivo da empresa revela que a Globalia, dona da Air Europa, deve escolher o modelo de baixo-custo para sua filial brasileira.

Em entrevista ao El País, o diretor para as Américas da Globalia, Diego García, afirmou que o plano de negócio não está definido mas a possibilidade é de que seja uma aérea low-cost, ou seja, de baixo-custo.

A empresa já contratou uma consultoria para que elabore um estudo de viabilidade que espera receber até o final desta semana. E a partir daí, “tomar as decisões”, conforme afirmou Diego.

O modelo low-cost não é algo engessado e varia de companhia para companhia. Foi criado por Herb Kelleher fundador da Southwest Airlines.

Neste modelo a companhia foca em simplificar serviços para cortar custos. Dentre eles está a padronização de frota, cobrança de serviços não essenciais como bagagem, lanches a bordo, marcação de assento, poltronas mais espaçosas e outras amenidades.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias