GOL aumentará em 35% a oferta de assentos em Fortaleza com novo hub internacional

A partir de maio de 2018, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes, em parceria com a Air France-KLM, fará de Fortaleza um importante hub para conectar os clientes do norte e nordeste do Brasil para Paris e Amsterdã, na Europa, conforme anunciado ontem pelas empresas.




Com esta implementação, a GOL vai aumentar sua oferta em Fortaleza e disponibilizará novos voos para Recife, Salvador, Belém, Manaus, e criará uma nova rota para Natal. Serão, ao todo, 51 voos diários para 10 destinos do país, com um incremento de 35% da oferta de assentos de e para a capital cearense.

“Aprimoramos a nossa malha em Fortaleza para oferecer conexões rápidas e eficientes com os voos das nossas parceiras estratégicas Air France e KLM. Com o novo hub do nordeste, ampliamos a conectividade do nosso cliente, que poderá partir de diferentes pontos do norte e nordeste e chegar mais facilmente até a Europa, com o melhor tempo total de viagem da indústria, e intervalo médio de apenas uma hora”, explica Celso Ferrer, vice-presidente de planejamento da GOL. “Esse é mais um importante passo que damos em nossa parceria estratégica, que já existe há três anos”, complementa.

O hub em Fortaleza foi pensado pela GOL e seus parceiros estratégicos, Air France KLM, para atender a demanda de clientes que viajam tanto a trabalho como a lazer. Os novos voos serão estruturados em dois períodos de conexões, um pela manhã e outro no final da tarde, em horários mais convenientes aos clientes. “Com certeza esta novidade atenderá muitos turistas e clientes corporativos, gerando ainda mais negócios e desenvolvimento para essas regiões”, finaliza Celso.

As novas operações terão início em maio de 2018 e os bilhetes poderão ser adquiridos em breve pelos canais de venda da GOL e da Air France-KLM.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da GOL Linhas Aéreas Inteligentes.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.