GOL começa a decolar seus Boeings 737 MAX nos próximos dias

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 737 MAX 8 GOL
Boeing 737 MAX 8 da GOL – Imagem: Nathan Coats / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Após a aprovação dada no dia 18 de novembro pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) para o retorno dos voos do Boeing 737 MAX, diversas informações passaram a circular na aviação brasileira afirmando que a GOL Linhas Aéreas, única operadora brasileira do modelo, teria agendado para esta terça-feira, 24 de novembro, junto à Agência Nacional de Aviação Civil do Brasil (ANAC), o primeiro voo de uma de suas aeronaves MAX.

Diante destes rumores, entramos em contato com a companhia aérea e com a ANAC para solicitar uma confirmação, uma vez que nenhum comunicado sobre possíveis voos do modelo no Brasil havia sido emitido, e trazemos aqui informações oficiais.

Conforme você já pôde acompanhar ontem, 23 de novembro, aqui no AEROIN, a Agência brasileira nos informou que sua aprovação para que o 737 MAX volte a transportar passageiros no Brasil “deve acontecer nesta semana”, mas, independente da aprovação, os primeiros voos de teste da GOL são permitidos, dependendo apenas de estarem enquadrados nas situações de “previamente programados dentro do programa de revalidação da aeronave ou para deslocamento técnico.”

Após essa posição da ANAC, que mostra que a companhia aérea tem total liberdade para voltar a decolar com o modelo (ainda que não transportando passageiros até a aprovação definitiva), recebemos também a resposta da GOL sobre seus planos.

A empresa aérea declara que não tem voo programado para esta terça-feira, conforme havia sido divulgado por outras mídias, mas que nos próximos dias estará sim decolando seus 737 MAX 8 para os voos técnicos necessários após o longo tempo de solo das aeronaves.

Sempre que um avião passa por períodos prolongados de inatividade, ele deve ser mantido segundo procedimentos de preservação definidos pelo fabricante nos manuais de manutenção. Como consequência, no momento do retorno às operações, é necessário fazer a despreservação, também segundo procedimentos dos manuais, e então realizar um voo de teste para comprovar que todas as condições de segurança são atendidas para voltar a transportar passageiros.

Assim, a GOL informa ao AEROIN o seguinte:

“Um dos requisitos exigidos antes da retomada ao serviço do Boeing 737 MAX é a realização de um voo dentro de um perfil normal, cujo objetivo é garantir que os processos de preservação das aeronaves durante o período que ficaram paradas foram realizados adequadamente. Isso deverá ocorrer nos próximos dias, e não hoje (terça-feira).

Este voo será realizado por uma equipe de pilotos de testes da GOL, que estarão acompanhados de um inspetor da ANAC a bordo. O voo a ser realizado não é um voo de certificação, uma vez que estes já foram efetuados, com resultados que serão utilizados pela ANAC para a liberação da aeronave.

Ressaltamos que somente após as autorizações oficiais da ANAC e as ações de manutenção de despreservação que estão sendo realizadas é que as aeronaves serão disponibilizadas à operação da Companhia.

Portanto, veremos aeronaves Boeing 737 MAX da GOL decolando em breve para os voos de testes, mas não nesta terça-feira, a menos que a companhia reveja seus planos. E ainda não haverá a entrada imediata dos jatos transportando passageiros na malha da empresa, mas apenas após a conclusão de todos os procedimentos e aprovações necessários no Brasil.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias