GOL oferece oportunidades para tripulantes da Avianca

Em meio a crise da Avianca Brasil que pode se desdobrar em uma falência, a GOL Linhas Aéreas tem oferecido um novo começo para os tripulantes da Oceanair.

A companhia até agora tinha sido a única a não recrutar ex-tripulantes da Avianca Brasil, principalmente por ser a única do país a não operar aviões Airbus. Até o momento em torno de 10 turmas de tripulantes ex-Avianca foram formados na Azul e LATAM.

Porém agora decidiu abrir as portas para os pilotos e comissários da Avianca dando todo o treinamento previsto para o Boeing 737.

Em comunicado divulgado por e-mail a companhia destaca a exclusividade da seleção para ex-funcionários ou atuais funcionários da Avianca. Veja abaixo os requisitos:

Co-Piloto

Documentos obrigatórios:

  • 500 horas de voo;
  • ICAO 4 ou superior;
  • Licença Piloto Comercial;
  • Habilitação de voo por instrumentos (válida);
  • Habilitação para voo em aeronaves multimotores ou para voo em aeronave “tipo” (válida);
  • Passaporte e visto americano B1 e B2 com validade acima de 6 meses;
  • CMA válido.

Diferenciais:

  • Habilitação técnica em Boeing 737;
  • Ensino Superior Completo;
  • Experiência em aeronave turbohélice ou jato;
  • Habilitação de instrutor de voo;
  • CCT PLA – PLA teórico;
  • Curso de Jet Training.

Comissário

Requisitos necessários:

  • Possuir CCT ou CHT;
  • Possuir código ANAC;
  • Possuir CMA válido;
  • Passaporte – deverá ser apresentado até o final do treinamento teórico, com validade de no mínimo 06 meses.
  • Ensino Superior será considerado um diferencial. 

Idioma: Inglês nível intermediário.

Para se candidatar os red guardians deverão clicar aqui e os pilotos aqui.

Onda de demissões não afeta tripulantes na Avianca

Apesar do fechamento de todas as bases e desligamento de todos os funcionários nos aeroportos, a Avianca Brasil não tem demitido tripulantes ainda (com exceção daqueles que aderiram o Programa de Demissão Voluntária).

Tripulantes reportaram ao AeroIN que a companhia tem receio do Sindicato Nacional dos Aeronautas – SNA e não quer ir contra a conveção coletiva de trabalho. Ao mesmo tempo os tripulantes estão sem voos previstos durante o mês na escala, “recebendo” apenas o salário base.

Aspas porque todos os funcionários da empresa ainda não receberam os pagamentos referentes ao mês de abril. Os já demitidos também não receberam as verbas recisórias.

Os tripulantes irão decidir na próxima segunda se entram em greve. Atualmente a companhia opera apenas voos entre Brasília, Congonhas, Santos Dumont e Salvador, contando apenas com cinco aviões (um A319 e quatro A318).

Já os aeroportos de Porto Alegre, Guarulhos e Galeão que contam com voos da Avianca Holdings para Bogotá e Lima estão em processo de tercerização da equipe de solo, tanto no atendimento ao passageiro como manutenção.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos