GOL vai receber dinheiro da Boeing em compensação pela parada do 737 MAX

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Em comunicado ao mercado, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. anuncia que chegou a um acordo com a Boeing com relação ao 737 MAX, que inclui compensação em dinheiro e alterações em pedidos futuros e pagamentos associados.

Boeing 737 MAX 8 da GOL, que será recebido em 2018 pela companhia.

“A GOL segue totalmente comprometida com o 737 MAX como o núcleo de sua frota e este acordo reforça ainda mais nossa longa e bem-sucedida parceria com a Boeing”, disse Paulo Kakinoff, Diretor-Presidente da GOL.

Desde a sua fundação há quase vinte anos, a GOL opera uma frota única de aeronaves Boeing. A Companhia é uma das maiores clientes da Boeing para a família 737 em todo o mundo, e até o momento recebeu e operou mais de 250 aeronaves Boeing 737. Por meio dessa valiosa parceria, a GOL propiciou ao mercado brasileiro uma das mais bem-sucedidas empresas aéreas de baixo custo em todo o mundo.

No primeiro trimestre de 2019, a inesperada paralisação do 737 MAX determinada pelas agências reguladoras mundialmente, incluindo FAA, EASA e ANAC, resultou na parada de sete (7) aeronaves operacionais 737 MAX da GOL e, também, na não entrega de 25 aeronaves 737 MAX programadas para 2019. Isso impactou negativamente as operações da GOL, o seu crescimento e o seu plano de renovação da frota.

Depois de considerar cuidadosamente esses impactos, a Companhia e a Boeing chegaram a um acordo que provê a GOL com compensação e a flexibilidade para implementar os requisitos dinâmicos da frota para equilibrar oferta e demanda. Enquanto os detalhes deste acordo são confidenciais, ele é composto por compensação em dinheiro e o cancelamento de 34 pedidos, reduzindo os pedidos firmes remanescentes da Companhia para aeronaves 737 MAX de 129 para 95 e aumentando a flexibilidade para atender as necessidades futuras de frota da GOL.

Informações do RI Gol

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Aeroporto Boston Logan

Aeroporto lança serviço para pedido de comida e outros itens no...

0
O passageiro pode pedir comida ou itens de varejo de qualquer terminal para coleta ou entrega em um portão de embarque designado.