Governo americano afrouxa sanções e salva os ATR-72 da Iran Air

O governo dos Estados Unidos concedeu ao fabricante de turboélices ATR, a permissão para fornecer peças de reposição para que a Iran Air possa manter sua frota no ar.

A transportadora de bandeira iraniana conta com 13 aeronaves ATR 72-600 em sua frota. Essas aeronaves foram alguns dos poucos aviões ocidentais novos a serem entregues ao Irã nos últimos dois anos, quando as sanções lideradas pelos Estados Unidos contra o regime de Teerã foram retiradas pelo governo Obama. Voltando a serem reimpostas em agosto de 2018, pelo atual presidente Trump.

O governo americano deixou claro que tomará medidas rigorosas contra qualquer empresa ocidental que forneça ao Irã qualquer tipo produtos e serviços sem a permissão da OFAC (Centro de Controle de Ativos Estrangeiros, dos Estados Unidos).

Em abril de 2019, a ATR recebeu uma licença para o suporte da frota da Iran Air pela OFAC. Esta licença autoriza a fabricante, em conformidade com seus termos, a exportar peças, componentes, ferramentas, atualização de software e fornecimento de tecnologia necessária para garantir a operação segura das aeronaves. Essa licença expira em 30 de abril de 2021.

A Iran Air encomendou 20 ATR 72-600, com mais 20 opções, em fevereiro de 2016. Inicialmente, o fabricante ATR esperava receber a permissão para fornecer as sete aeronaves restantes, mas depois aceitou que isso não aconteceria.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.