Início Empresas Aéreas Governo anuncia chegada de parceiro que garantirá nova vida à South African...

Governo anuncia chegada de parceiro que garantirá nova vida à South African Airways

O Takatso Consortium, sediado na África do Sul, foi selecionado como o novo parceiro de capital estratégico preferencial (SEP) para 51% das ações da South African Airways, com o governo mantendo os demais 49%, disse o Ministro de Empresas Públicas Pravin Gordhan em uma entrevista coletiva nessa sexta-feira, 11 de junho.

O consórcio líder é composto pela Harith General Partners, um investidor em infraestrutura e aeroportos africanos, e a empresa de ACMI e gerenciamento de companhias aéreas Global Aviation Operations. Para começar, o consórcio deve injetar US$ 221 milhões na SAA e levantaria mais capital conforme necessário. O governo não forneceria mais fundos; no entanto, será responsável pela dívida histórica da SAA de US$ 1 bilhão.

Nesta fase, um memorando de entendimento (MOU) foi assinado entre o consórcio e o governo e, depois de concluídos todos os processos de due diligence, haverá a assinatura de um contrato de compra e venda. Paralelamente, a empresa trabalhará no desenvolvimento de uma rede de rotas, com reinício dos voos previsto para o mês de agosto em serviços domésticos; internacionais apenas daqui a dois anos.

O anúncio foi feito após uma deliberação do Gabinete Sul-Africano em 9 de junho, concluindo um processo de um ano conduzido pelo Departamento de Empresas Públicas (DPE) para encontrar um parceiro de capital estratégico adequado para a SAA. O governo recebeu inicialmente 30 manifestações de interesse e o banco que lhe deu consultoria Rand Merchant Bank, reduziu-os a uma pequena lista de cinco. Reuniões subsequentes determinaram a redução a uma quantidade ainda menor de proponentes.

A SAA saiu da proteção contra falência em 30 de abril de 2021, após estar nesse estado desde 5 de dezembro de 2019. Foi estabelecida uma concordata que administrará a liquidação das obrigações pendentes nos próximos três anos.

Gordhan disse que o anúncio ilustra uma “decisão inovadora” do governo. “A parceria reúne as capacidades dos setores público e privado da África do Sul para reposicionar a SAA. Analisamos muito e com atenção as propostas apresentadas e nossa escolha clara de parceiro preferencial é o Consórcio Takatso. O objetivo de trazer um parceiro de capital visa potencializar os resultados com base na experiência técnica, financeira e operacional necessária para garantir uma companhia aérea sul-africana sustentável, ágil e viável”.

De qualquer forma, apesar do futuro novo controlador, o governo sul-africano não abriu mão da chamada “Golden Share”, mantendo uma parcela fixa de 33% dos direitos de voto da entidade para proteger certas áreas de interesse nacional, como garantir que ela permanecesse domiciliada na África do Sul e atingisse os objetivos de transformação do país.

Sair da versão mobile