Governo quer vender a Malaysia Airlines para reaver reputação da companhia

747 Malaysia
Foto por YSSYguy – licença CC 3.0

O governo da Malásia gostaria de vender a Malaysia Airlines (MAS), mas com a condição de manter sua identidade como a transportadora aérea nacional, disse o primeiro-ministro Mahathir Mohamad disse na terça-feira (25).

Ele disse que o governo vem fazendo muitas mudanças de MAS, entretanto ainda há muito por fazer no sentido de ressuscitar a reputação da empresa. A primeiro-ministro disse durante uma mesa-redonda que, mesmo após um extensivo trabalho de cinco anos, a meta de colocar a empresa entre as melhores do mundo não foi atingida (a Malaysia ficou na posição 36 do ranking Skytrax, dois pontos abaixo do ano passado).

O destino da MAS está no ar. Em março, o governo disse que considerava fechar, vender ou refinancias a dívida da empresa. No entanto, concluiu esse mês que seria um erro fechar a transportadora nacional, pois isso afetaria muitas empresas e partes interessadas, resultando em um relevante impacto na economia.

A Malaysia Airlines esteve sob os holofotes da mídia e ficou famosa em todo mundo por conta de dois trágicos acontecimentos em 2014. No dia 8 de março de 2014, um Boeing 777 fazendo o voo MH370 de Kuala Lumpur (Malásia) a Beijing (China) desapareceu com 239 pessoas a bordo e até hoje não foi encontrado. Mais tarde, em 17 de julho do mesmo ano, outro Boeing 777, que ia de Amsterdam para Kuala Lumpur foi derrubado por terroristas com 298 pessoas a bordo próximo à fronteira entre Ucrânia e Rússia.

Fonte: Bernama/CNA/zl(aw)

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.