Início Empresas Aéreas Governo sul-africano impede voo da Latam de repatriação de brasileiros

Governo sul-africano impede voo da Latam de repatriação de brasileiros

ATUALIZAÇÃO: De última hora o governo sul-africano autorizou o voo, e a embaixada negocia um segundo fretado.

Mesmo com aeronave e tripulação prontas para levar os brasileiros de volta para casa, o governo sul-africano não quer deixar o voo da Latam ser realizado.

A350 LATAM
Airbus A350 da LATAM que faria o resgate

O mesmo jato, que aguarda autorização para voar até Joanesburgo, foi usado pela Latam para repatriar funcionários da MSC Cruzeiros para Bali, na Indonésia, em um fretamento. A ideia é que o avião retornasse de Bali, parasse em Jo’burg para resgatar os brasileiros presos na África do Sul, e seguisse para São Paulo. Mas talvez nem isso aconteça.

Complicações na África

Segundo a Embaixada do Brasil em Pretória, capital do poder executivo sul-africano, o governo local não autorizou até hoje (31) o voo da Latam, nem mesmo para a escala técnica, que agora poderá ser feita em Maputo no Moçambique, já que o presidente do país, Cyril Ramaphosa, se mantém firme no banimento de qualquer voo doméstico ou internacional no país.

Segundo informações, a embaixada brasileira no país estaria planejando um outro voo, com o itinerário Cidade do Cabo – Joanesburgo – São Paulo, dado que existem centenas de brasileiros na cidade costeira e que não conseguem se mover até a maior cidade sul-africana.

A programação original da aeronave, de chegar a Joanesburgo às 03h55 da madrugada do dia 1º e decolar para o Brasil às 04h55, está mantida por enquanto.

Ruim de qualquer jeito

Na verdade, há brasileiros presos também na Indonésia, no entanto, dada a quantidade e a situação das pessoas presas na África do Sul, que está em lockdown total, seu resgate foi priorizado. Esse grupo foi principalmente afetado pelos cancelamentos recentes dos voos da Latam e da South African Airways e são cerca de 300 pessoas.

Porém, o grupo preso na Indonésia, apesar de menor, também não tem alternativas para chegar ao Brasil. Sua única esperança agora seria o cancelamento da parada na África do Sul, na volta da aeronave. Se isso acontecer, a Latam pode buscar colocá-los no avião de volta.

É uma situação extremamente complicada, porque o destino de um grupo depende do destino de outro e, no fim, alguém acabará preso no exterior por mais algum tempo.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A