Gravador de voz do Boeing 737 que caiu no mar na Indonésia é finalmente encontrado

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 737-500 Sriwijaya Air Indonésia
Imagem: Alec Wilson / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

O ministério dos transportes da Indonésia anunciou que recuperou o gravador de voz do cockpit (CVR – Cockpit Voice Recorder) do Boeing 737-500 da Sriwijaya Air que caiu no mar de Java logo após a decolagem em 9 de janeiro, matando todas as 62 pessoas a bordo do voo SJY182.

Em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 31 de março, o ministro dos Transportes da Indonésia, Budi Karya Sumadi, disse que o gravador foi encontrado na noite anterior. Ainda não há informações sobre a condição do equipamento, mas como ele parece estar relativamente intacto, a expectativa é que entre 3 e 7 dias seja possível ter os dados recuperados.

Os mergulhadores haviam encontrado, logo após o acidente, o invólucro e o sinalizador do CVR da aeronave de matrícula PK-CLC, mas passaram quase três meses procurando pela unidade de memória nas águas relativamente rasas, mas lamacentas e que às vezes atraem fortes correntes.

O módulo agora foi encontrado aproximadamente às 20:00 locais da terça-feira, a cerca de 500 metros da costa de Pulau Laki (Ilha Laki), a uma profundidade de 14 metros e abaixo de 16 cm de lama. Isso sugere que o módulo de memória CVR foi encontrado cerca de 4,7 quilômetros a oeste da última posição da aeronave registrada por radar.

Um relatório preliminar dos investigadores sobre o acidente de Sriwijaya, que incluía informações da outra “caixa preta” do avião, o gravador de dados de voo (FDR – Flight Data Recorder), apontou que o avião teve uma diferença na potência dos motores, mas as gravações das conversas dos pilotos durante o voo são essenciais para determinar se esse ou outros fatores foram as principais causas que levaram o avião a um mergulho em direção ao mar.

A companhia aérea de médio porte ganhou destaque global após a queda do avião em 9 de janeiro de 2021.

Começando com apenas uma aeronave em 2003, a Sriwijaya Air da Indonésia se tornou o terceiro maior grupo de companhias aéreas da Indonésia, auxiliado por sua estratégia de adquirir aviões antigos a preços baratos e atender rotas negligenciadas pelos concorrentes.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias