Greve: a gigante British Airways está no chão hoje

Os pilotos da British Airways iniciaram uma greve de 48 horas nesta segunda-feira (09), impedindo quase todos os seus voos e interrompendo os planos de milhares de viajantes, em uma ação sem precedentes devido a uma disputa salarial.

Avião Airbus A319 British Airways

A Associação Britânica de Pilotos de Linhas Aéreas (BALPA), no mês passado, notificou a companhia aérea sobre três dias de greves em setembro, na primeira vez em que uma greve atinge todos os pilotos da British.

“Entendemos a frustração e a interrupção que a ação da BALPA causou aos nossos clientes. Depois de muitos meses tentando resolver a disputa salarial, lamentamos profundamente que isso tenha acontecido”, afirmou a companhia aérea em comunicado.

“Infelizmente, sem detalhes da BALPA sobre quais pilotos acatariam, não tínhamos como prever quantos viriam a trabalhar ou quais aeronaves eles estão qualificados para pilotar, portanto, não tínhamos opção a não ser cancelar quase 100% de nossos voos.”

Uma consulta por voos da British Airways no site de rastreamento de voos FlightRadar24 mostra que, nesta manhã, apenas 19 voos estão no ar, enquanto quase 800 estão apenas programados. Veja na lateral direita da imagem a seguir.

Print FlightRadar24 British Airways Greve
FlightRadar24 mostra apenas 19 voos ocorrendo

Além das greves dessa segunda e terça-feira, outro dia de ação está programado para 27 de setembro. Ambos os lados dizem que estão dispostos a manter novas negociações.

A BALPA disse que a British Airways (BA) deveria compartilhar mais de seus lucros com seus pilotos. A BA afirmou que a ação de greve é ​​injustificável, pois sua oferta de pagamento foi justa.

Milhares de clientes tiveram que procurar planos de viagem alternativos, e a companhia aérea recebeu críticas sobre como lidava com as comunicações com os passageiros antes dos ataques.

“Esperamos encontrar uma maneira de resolver essa disputa. Estamos nos esforçando muito para fazer isso há quase nove meses, mas agora estamos tristemente tendo que tomar uma ação real”, disse o secretário-geral da BALPA, Brian Strutton, à rádio da BBC. Ele disse que eles estavam dispostos a se comprometer, mas a companhia aérea não estava preparada para “ceder”.

A British descartou uma nova oferta da BALPA na semana passada, classificando como uma “proposta inflada de última hora” que não foi feita de boa fé. A BALPA disse que teria cancelado as greves nesta semana se a companhia tivesse aceitado a oferta.

Uma porta-voz do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, pediu aos dois lados que terminem a disputa.

A Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA) está investigando a companhia aérea depois que ela causou uma grande confusão com viajantes, enviando erroneamente e-mails dizendo que seus voos foram cancelados. Veja na matéria abaixo.

Informações pela Reuters.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.