Grupo HNA recebe aporte de US$568 mi, mas não define se destinará à Hong Kong Airlines

O Grupo HNA anunciou na noite de ontem, 02 de dezembro, que alcançou um empréstimo de $4 bilhões de yuans (US$ 568 milhões) com bancos estatais. No início do dia, as autoridades de Hong Kong ordenaram que a Hong Kong Airlines, pertencente ao HNA, melhore as finanças até sábado ou enfrentará uma revisão que pode incluir a suspensão de sua licença de operação.

Avião Airbus A350 Hong Kong Airlines HNA
Airbus A350 da Hong Kong Airlines – Imagem: Clément Alloing

Segundo a Forbes, o HNA disse que o empréstimo seria usado para pagar salários dos funcionários, aluguel de aeronaves, combustível, taxas aeroportuárias e outros custos nas afiliadas do grupo, sem especificar as empresas exatas.

A notícia é de particular interesse para Hong Kong, já que a Hong Kong Airlines disse na semana passada que não pagaria os salários de novembro para cerca de metade dos funcionários até 6 de dezembro. A Autoridade de Licenciamento de Transporte Aéreo (ATLA na sigla estrangeira) de Hong Kong defini, 7 de dezembro, como a data em que revisaria a companhia aérea.

A Hong Kong Airlines foi anteriormente levada a tribunal por concessões de aeronaves não pagas, embora haja informações de que o pagamento estaria atrasado apenas para algumas taxas de aeroporto e combustível, e não do aluguel das aeronaves.

Condições para continuar voando

A ATLA impôs para a segunda-feira duas condições à continuidade da licença da Hong Kong Airlines: a companhia aérea deve receber uma injeção de dinheiro em um nível não divulgado definido pela ATLA e, em seguida, aumentar e manter caixa e equivalentes a dinheiro, também em um nível não divulgado.

O banco líder no empréstimo é o China Development Bank, que supervisiona a reestruturação do HNA. O pacote de empréstimos de $4 bilhões de yuans compreende oito bancos, cada um fornecendo $500 milhões de yuans (US$ 71 milhões). Isso inclui os quatro grandes bancos estatais do país: Banco da China, Banco de Construção da China, ICBC e Banco Agrícola da China.

Também estão envolvidos outros bancos estatais como o Bank of Communications, e o prazo do empréstimo é de três anos, com uma taxa de juros de 4,75%.

O envolvimento contínuo dos bancos estatais mostra que, embora a onda de aquisições do HNA tenha sido feita em grande parte como uma empresa privada, a reestruturação do grupo tem apoio do estado, sob o argumento de que o Grupo HNA é grande demais para se deixar falir. Conexões políticas à parte, o HNA se tornou sinônimo de capital chinês, e o fracasso de uma empresa do grupo significa risco de manchar a reputação do país.

Problemas se arrastam há algum tempo

Hong Kong ficou cada vez mais frustrado no ano passado com a injeção de capital atrasada da Hong Kong Airlines, além de ações judiciais, uma tentativa de golpe na sala de reuniões e um desacordo entre donos, e tudo tornou-se público.

“A ATLA achou a situação extremamente preocupante”, afirmou a autoridade na segunda-feira. “A posição financeira da HKA (Hong Kong Airlines) deteriorou-se rapidamente a tal ponto que afetou severamente a capacidade da HKA em cumprir suas obrigações como empregador de pagar salário e a probabilidade de fornecer um serviço satisfatório”, disse a ATLA.

A segurança não foi citada como uma preocupação do Departamento de Aviação Civil, que afirmou que, no ano passado, realizou cerca de 180 verificações programadas e não programadas, e aumentou o monitoramento depois que a administração da companhia aérea mudou no final de 2018.

Houve ainda muita discussão pública sobre notícias do fim de semana da companhia aérea de que seu entretenimento a bordo foi suspenso por razões não declaradas, mas provavelmente devido à dificuldade de pagar seu provedor de serviços de conteúdo.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.