Há 62 anos, Qantas estreava voos de volta ao mundo, um para Leste e um para Oeste

Na data de hoje, mas sessenta e dois anos atrás, a Qantas iniciava seus serviços regulares de volta ao mundo. Em 14 de janeiro de 1958, dois aviões quadrimotores Super Constellations decolavam do aeroporto de Essendon, em Melbourne.

Qantas avião Super Constellation
Super Constellation da Qantas – Imagem: Robert Reedy

Um avião seguia na direção Oeste, e o outro na direção Leste, conforme relembra o Airways Museum. Segundo o artigo, a Qantas (então conhecida como Qantas Empire Airways, ou QEA) estava decidida a ter voos percorrendo todo o mundo indo em direções alternativas.

Na época, a logística e as distâncias envolvidas significavam que os voos ao redor do mundo estavam na vanguarda do que poderia ser feito. Pelo pioneirismo da operação, um voo de teste foi executado de antemão, em 15 de maio do ano anterior, para provar que o Super Constellation poderia fazer isso.

Voos para Leste e Oeste

O voo para o Oeste era a chamada rota Canguru (saltos entre as diversas paradas pelo continente asiático), enquanto o voo para o Leste através do Pacífico era conhecido como a rota Cruzeiro do Sul. O trajeto levava em torno de uma semana para estar de volta à Austrália.

Movendo-se na direção Leste a partir de Melbourne, as paradas eram em Nadi, Honolulu, São Francisco, Nova York, Londres, Roma, Atenas, Bahrein, Karachi, Nova Delhi, Bangcoc, Cingapura, Jacarta, Perth e depois de volta a Melbourne.

Mapa rotas Qantas Volta ao Mundo Super Constellation
Rota da volta ao mundo da Qantas em 1958

A rota Canguru para o Oeste revertia a mesma ordem das paradas. No meio dos voos, as duas aeronaves passavam uma pela outra. O Super Constellation de matrícula VH-EAO, nomeado Southern Aurora (Aurora do Sul), operou o primeiro voo para o Leste há 62 anos, enquanto o Super Constellation de matrícula VH-EAP, nomeado Southern Zephyr (Zéfiro do Sul) seguiu para o Oeste.

Esses voos ao redor do mundo só se concretizaram após prolongadas negociações com os Estados Unidos. A Qantas foi a primeira companhia aérea de fora dos EUA a ter direitos de voar uma rota dentro dos Estados Unidos. Em troca, a Pan Am também obteve direitos de voar dentro da Austrália.

Interessante notar como o pioneirismo da Qantas, com seu Project Sunrise dos voos de pesquisa de ultra-longo alcance, vem de uma história de atitudes arrojadas e inovadoras há décadas.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.